Gente Famosa

Naiara Azevedo e empresa são condenadas em ação movida por ex-músico

Metrópoles | 25/01/22 - 14h02
Reprodução

A cantora sertaneja Naiara Azevedo, que está confinada no BBB22, e a empresa dela foram condenadas na sexta-feira (21/1) pela Justiça do Trabalho em Goiás a pagar diferenças salariais solicitadas em ação movida por um ex-guitarrista da banda dela. A condenação é de R$ 25 mil.

Na decisão proferida pelo juiz Marcelo Nogueira Pedra, da 15ª Vara do Trabalho de Goiânia, fica estabelecido o pagamento de valores referentes ao adicional de insalubridade, adicional noturno e a diferenças do valor acordado do salário. A correção foi requisitada pelo músico Altair de Jesus Souza.

Ele foi guitarrista na banda de Naiara entre 2018 e 2020. Na ação, ele expôs ao juiz que participava de uma média de 18 a 23 shows por mês, com duração média de 1h30 a 2h cada apresentação, mas que saía do hotel com antecedência de 1h a 2h para passar o som.

Escalas dobradas - Além disso, Altair expôs que era necessário, algumas vezes, dobrar a escala de trabalho, devido à quantidade de shows, ficando, ainda, a cargo de ensaios e espera para montar os instrumentos no palco. A defesa de Naiara e da empresa dela (Naiara de Fátima Azevedo Produções Artísticas) alegou ilegitimidade e falta de fundamentação no questionamento judicial feito pelo músico.