Esporte

Olimpíadas: meninas do Brasil passam pelas dominicanas e vencem pela 2ª vez no vôlei

Metrópoles | 27/07/21 - 10h35
CBV

O Brasil segue invicto no vôlei feminino. Ao contrário do jogo de estreia, quando a seleção venceu por 3×0, as meninas se perderam em alguns momentos, sofreram bastante, mas, mesmo assim, conquistaram a segunda vitória na competição por 3×2.

O triunfo mantém a Seleção Canarinho em segundo no seu grupo, com seis pontos, já que a Sérvia também venceu duas vezes, mas não perdeu nenhum set.

Primeiro set dominicano

Bem diferente do que foi o primeiro set contra a Coeria do Sul, as brasileiras não conseguiram impor seu jogo. Elas ficaram atrás durante toda parcial, tomando a liderança no placar em apenas duas oportunidades, mas não conseguiu manter por muito tempo.

Os tempos pedidos por Zé Roberto Guimarães até tiveram um efeito momentâneo, que não durou até o final. Melhores no jogo, as dominicanas aproveitaram as oportunidades para colocar a bola no chão e fecharam o primeiro set em 25×22.

Segunda parcial brasileira

Na segunda parte do jogo, o Brasil conseguiu, pela primeira vez, dominar o jogo e colocar vantagem no placar. Com seis pontos seguidos, a vantagem ficou do lado brasileiro em 10×4. As dominicanas bem que tentaram reagir, diminuindo a desvantagem para três pontos.

Com poucos erros e com os fundamentos bem encaixados, as brasileiras seguiram pontuando e se distanciando no placar.

Para facilitar, Fernanda Garay e Gabi estavam jogando em alto nível e chamavam a responsabilidade quando a dificuldade apertada. Assim, a equipe de Zé Roberto Guimarães seguiu pontuando e empatou o jogo após um 25×17.

Terceiro set e tudo de volta ao normal

O bom jogo brasileiro continuou na sequência e a Seleção Canarinho seguiu colocando a bola no chão. Embaladas pelas xarás Carol e Gattaz, o Brasil conseguiu uma boa vantagem logo no início e, abriu 10×3.

As duas equipes entraram em uma boa troca de pontos, sempre com o Brasil em vantagem, chegando a colocar oito pontos de vantagem. Com o 20×12, a República Dominicana se viu obrigada a pedir tempo técnico, que de nada adiantou.

A parcial ficou mesmo com as brasileiras, que venceram por 25×17.

Quarto set de Martinez

A quarta parcial do jogo começou com o Brasil em cima, abrindo 2×0. Não demorou muito para as dominicanas pularem a frente do placar após boas jogadas de Martinez. Ela explorava muito bem os bloqueios e comandou a virada de sua seleção.

Mas Fernanda Garay estava impossível. Já com um set de pontuação, 25, a ponteira não permitia que a República dominicana abrisse uma grande vantagem. Foi dela os pontos que garantiram o Brasil a frente no placar, com 21×20.

Após troca de pontos, as dominicanas aproveitaram as oportunidades de explorar os bloqueios e pularam a frente com 24×23, após vencer um desafio na marcação da árbitra, e fechou o set logo em seguida, 25×23.

Tie-break tenso, mas com final feliz

Se a tensão já estava tomando conta da quadra com o que era apresentado até ali, o set decisivo não ficou atrás. Com uma intensa troca de pontos, as duas seleções chegaram aos dois títulos empatadas em 10×10.

Com dois pontos seguindo, o Brasil fez 12×10, tomou o 11º, mas aplicou de novo a dose e chegou a 14×12. Coube a Gabi, um dos grandes nomes do jogo, fechar a partida em 15×12 e garantir a segunda vitória brasileira.