Saúde

OMS faz alerta para probabilidade de variantes ainda mais perigosas

Metrópoles | 15/07/21 - 21h38
Reprodução

Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (15/7), o comitê de emergência da Organização Mundial de Saúde (OMS) fez um alerta sobre a “forte probabilidade” do surgimento de novas variantes do coronavírus ainda mais perigosas e difíceis de controlar do que as estão em circulação no momento. Os especialistas afirmam que a pandemia “ainda está longe de acabar”.

“As tendências recentes são preocupantes. Dezoito meses depois de declarar a emergência de saúde pública internacional, continuamos correndo atrás do coronavírus”, afirma o presidente do comitê, Didier Houssin.

Ele defende que os governos devem evitar tomar decisões que não sejam baseadas em ciência (incluindo a aplicação da terceira dose da vacina contra a Covid-19), e lembrou da importância do acesso igualitário aos imunizantes ao redor do mundo. Houssin afirma que o mundo deve fomentar a troca de doses, a produção a nível local e a liberação dos direitos de propriedade intelectual, assim como a transferência de tecnologia, o aumento da capacidade de produção e o financiamento para que esses projetos saiam do papel.

A OMS vem reforçando há algumas semanas a importância que a imunização seja melhor distribuída ao redor do mundo. A organização explica que locais onde não há cobertura vacinal podem facilitar a evolução do vírus, criando variantes que coloquem em risco a proteção oferecida pelas vacinas disponíveis.