Polícia

Operação desarticula quadrilha suspeita de fraudar concurso da PM de Alagoas; vídeo

Ex-policial alagoano seria o líder da quadrilha suspeita de fraudar o concurso

Redação TNH1 | 21/10/21 - 07h26 - Atualizado em 21/10/21 - 09h51
Bruno Protasio / TV Pajuçara

A Polícia Civil de Alagoas cumpre desde a madrugada desta quinta-feira, 21, mandados de prisão em uma grande operação relacionada à fraude no concurso da Polícia Militar. A operação é concentrada principalmente no estado vizinho de Pernambuco, mas também ocorre em Alagoas, Sergipe e na Paraíba. Segundo apuração da TV Pajuçara, já foram cumpridos 83 mandados, entre prisões, busca e apreensão, nos quatro estados. 

O líder da organização, segundo informou a polícia, foi preso na Paraíba. O suspeito desertou da Polícia Militar de Alagoas em 2019, fato que só foi oficiado recentemente, no último dia 13. "Trabalho integrado entre as Polícias Civis de AL, PB, PE e SE. Aqui na Paraíba tiveram quatro mandados de busca, que já foram cumpridos e um mandado de prisão. Esse indivíduo que foi alvo do mandado de prisão aqui na Paraíba é tido como o líder dessa organização criminosa. Uma operação exitosa pelo menos aqui no estado da Paraíba. Temos conhecimento que ele é um policial militar em Alagoas, não sei dizer a atual situação, se ainda está na ativa ou se está afastado. A informação que temos é que ele coordenaria essa organização criminosa. Mas a investigação está sendo conduzida pela Deic em Alagoas e eles podem passar mais detalhes para a imprensa. Acredito que não só aqui na Paraíba, mas em todos esses estados que foram alvos de mandados, a operação tende a evoluir com essas buscas e prisões", detalhou o delegado Diego Beltrão em entrevista ao Balanço Geral Alagoas.

A Polícia Civil pernambucana emitiu uma nota, confirmando que 250 policiais civis estão realizando as ações, incluindo nove mandados de prisão e 41 mandados de busca e apreensão. Em Maceió, são dois mandados de prisão por enquanto, além de outros mandados de busca e apreensão. 

"A Polícia Civil de Pernambuco, em apoio à Polícia Civil de Alagoas, participou na manhã desta quinta-feira, 21/10/2021, da deflagração da Operação LOKI, que visa identificar e desarticular Organização Criminosa voltada à prática de fraude em concursos públicos ocorridos nos Estados de Pernambuco e Alagoas. No dia de hoje, estão sendo cumpridos 09 (nove) Mandados de Prisão e 41 (quarenta e um) Mandados de Busca e Apreensão Domiciliar no Estado de Pernambuco, todos expedidos pela Justiça de Alagoas. Na execução, estão sendo empregados 250 (duzentos e cinquenta) Policiais Civis, entre Delegados, Agentes e Escrivães de Pernambuco e Alagoas. Os detalhes da referida operação serão divulgados pela Assessoria de Comunicação da Polícia Civil, em momento oportuno", informou a polícia pernambucana.   

Sob suspeita de fraude, o concurso da Polícia Militar para o estado de Alagoas está suspenso pela Justiça desde o dia 15 de setembro. A decisão ocorreu após a prisão de um homem aprovado no concurso da PM, mesmo tendo em sua ficha criminal sete prisões, além do fato de ter cursado apenas até a quarta série do ensino fundamental.