Brasil

Pai de piloto morto em SP diz que reconheceu avião quando viu acidente

Metrópoles | 09/07/20 - 10h15
Divulgação/Bombeiros

O pai do piloto Paulo de Magalhães Pereira, morto no início da noite dessa quarta-feira (8/7) após a queda de uma aeronave em São Paulo (SP), disse que o filho tinha todas as carteiras de habilitação em dia.

Luiz Antonio Silva Pereira disse também ter confirmado que o filho foi vítima do acidente logo ao ver a aeronave de pequeno porte no chão, já carbonizada. O avião era do modelo BE58 e, segundo a Anac, tinha autorização para voar.

“Quando eu olhei [o acidente] eu conheci o avião e falei: é ele. E saí correndo”, afirmou Luiz, conforme registro feito do portal G1. “Tinha as carteiras todas em dia, o exame de saúde em dia. Estava contente”, prosseguiu.

A aeronave caiu na Avenida Braz Leme, na zona norte da capital paulista. A rodovia, que segue interditada parcialmente na manhã dessa quinta-feira (9/7), fica próxima ao Aeroporto Campo de Marte.