Mundo

Papa Francisco deixa hospital 10 dias após passar por cirurgia

Metrópoles | 14/07/21 - 08h00
Vatican Media

Dez dias após passar por cirurgia no cólon, o papa Francisco, de 84 anos, deixou o hospital nesta quarta-feira (14/7). O pontífice estava internado desde o último dia 4, em Roma, se recuperando do procedimento já agendado.

A cirurgia foi para reparar um estreitamento no cólon (estenose), que dificulta a passagem das fezes.

Três horas antes do comunicado da Igreja Católica sobre o procedimento, o pontífice chegou a participar da tradicional cerimônia religiosa na Praça de São Pedro, onde reza aos domingos com seus seguidores.

Em seu discurso, o papa Francisco informou que viajará em setembro para a Hungria e a Eslováquia, mas não mencionou que seria submetido à cirurgia no intestino.

O que é a estenose
Após a informação de que o papa Francisco foi internado, no último dia 4, para uma cirurgia no intestino grosso, com a intenção de tratar uma estenose diverticular sintomática do cólon, muitas dúvidas surgiram sobre a enfermidade.

A doença é a formação de várias “bolsinhas” no intestino grosso, que podem sofrer inflamações, chamadas de diverticulite. “Quando a diverticulite se resolve e melhora o processo de inflamação, ela forma pela cicatrização um estreitamento do intestino, levando à estenose”, explicou Suzete Notaroberto, médica pela PUC-Campinas, ao portal Uol.

De acordo com a especialista, muitas vezes o paciente convive com a estenose, mas há casos em que é preciso operar porque o estreitamento dificulta muito a passagem das fezes, e a pessoa corre o risco de obstrução intestinal. “No caso do papa, provavelmente eles vão tirar um pedaço do intestino que está estreitado”, disse a médica.