Saúde

PF e Anvisa apreendem remédio argentino irregular no Brasil

Metrópoles | 04/08/22 - 14h18

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e a Polícia Federal cumpriram três mandados de busca e apreensão para coibir o comércio ilegal de medicamentos argentinos.

De acordo com o órgão regulador, as investigações ocorreram na quarta-feira (3/8), na região de Campo Grande, no Mato Grosso do Sul, e em Cuiabá e Várzea Grande, no Mato Grosso.

Agentes apreenderam, no Aeroporto Internacional de Campo Grande, caixas de um medicamento argentino que contém o princípio ativo neostigmina. Segundo a Anvisa, os remédios estavam sem documentação que comprovasse sua entrada regular no Brasil.

A neostigmina é utilizada para melhorar sintomas de miastenia grave, uma doença autoimune que prejudica a comunicação entre nervos e músculos. Uma das consequências da condição é a fraqueza muscular. Devido às circunstâncias, a ação da PF foi nomeada de Operação Miastenia.

Os investigadores também constataram que a empresa que receberia os remédios não possui autorização de funcionamento da Anvisa, e comercializa produtos estrangeiros para distribuidoras e remédios e hospitais em outros estados do país.