Brasil

PM mata a ex-noiva e tira a própria vida na Baixada Fluminense, no RJ

Metrópoles | 15/10/21 - 14h46 - Atualizado em 15/10/21 - 14h49
Reprodução

Um policial militar cometeu feminicídio contra a ex-noiva na noite desta quinta-feira (14/10), em São João do Meriti, na Baixada Fluminense do Rio. O cabo Luiz Felipe dos Santos Monteiro, lotado no 12ºBPM (Niterói), estava de folga, mas foi fardado até a casa da ex-namorada, no bairro Coelho da Rocha, para matá-la.

Depois de cometer o feminicídio, o PM tirou a própria vida. Uma equipe do 21ºBPM (São João de Meriti) foi acionada para verificar o crime de feminicídio envolvendo um policial militar. Os dois já estavam mortos quando os agentes chegaram na residência. O caso foi encaminhado para Delegacia de Homicídios da Baixada Fluminense (DHBF).

A PM ressaltou, em nota, que a Corporação vem desenvolvendo um trabalho expressivo voltado para o bem-estar e saúde mental dos policiais militares. Um dos temas mais tratados é o de violência doméstica, que se tornou recorrente na Polícia Militar.

“Esses esforços vão desde atendimento psicológico intensificado aos agentes de segurança a palestras para os comandantes da tropa. As atividades incluem um programa de palestras desenvolvido pela coordenação da Patrulha Maria da Penha para sensibilização da tropa para questões relacionadas a violência doméstica”, diz a nota.

Patrulha Maria da Penha - Há alguns meses, a Corporação adotou o projeto Patrulha Maria da Penha, voltado para os casos de violência doméstica. Nesta sexta-feira (15/10), vai começar a segunda fase do programa. Desde que foi iniciado, o projeto tem um cronograma de capacitação desenvolvido pela coordenação da Patrulha Maria da Penha com os batalhões do interior do estado. O objetivo é sensibilizar os policiais para atuarem em ocorrência que envolvem violência contra a mulher e o descumprimento de Medidas Protetivas.