Brasil

Policial diz ter visto vítima viva em tragédia com Marília Mendonça

Metrópoles | 10/11/21 - 13h19 - Atualizado em 10/11/21 - 13h23
FAB / Divulgação

A primeira equipe da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) que chegou ao local do acidente com o avião em que estava Marília Mendonça encontrou uma vítima ainda com vida, de acordo com um integrante que descreve essa situação em vídeo. A cantora e outras quatro pessoas morreram na queda da aeronave, em Caratinga, interior de Minas, na última sexta-feira (5/11). Em um vídeo gravado por um dos policiais que tentavam abrir a porta do avião, um integrante da equipe afirma ter visto uma das vítimas “tremendo muito”. Veja o vídeo obtido com exclusividade pelo Super Canal:

“Dá para ver o braço, só o antebraço ali”, diz um PM. Outro, então, pergunta se o membro “está mexendo”, e o policial responde: “A princípio, sim. Tremendo, tremendo muito”. Os agentes utilizaram cordas para chegar com segurança até a aeronave, que caiu em uma cachoeira do Córrego do Lage, local de difícil acesso. Nas imagens, a equipe tenta abrir inúmeras vezes a porta, que estava amassada devido ao impacto nas rochas, o que dificultou sua abertura. Os militares mineiros foram os primeiros a chegarem ao local da tragédia. As imagens também mostram o esforço da equipe para tentar abrir a porta do avião. O vídeo foi captado por uma câmera presa no colete de um policial que participou do resgate. É possível ver os primeiros momentos do atendimento da ocorrência.

Veja quem são as vítimas do acidente:

Diretor-técnico do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e também responsável pelo resgate da tripulação do voo que vitimou Marília Mendonça e outras quatro pessoas, Kleyton Carvalho descreveu o terrível cenário encontrado quando chegou ao local do acidente, na última sexta-feira (5/11). Em entrevista à BandNews TV, o médico revelou detalhes da operação. Kleyton Carvalho contou ter sido a primeira pessoa a conseguir entrar na aeronave e, segundo ele, o corpo da cantora estava bem próximo da poltrona. “Verifiquei todos os sinais vitais para ver se contava com vida, era a nossa esperança, né? Era só isso que nós queríamos naquele momento”, continuou o profissional.

Segundo ele, os corpos de Marília Mendonça, Abicieli Silveira Dias e Henrique Bonfim Ribeiro estavam no meio da aeronave. Mais adiante, foram encontrados os corpos do piloto e copiloto, Geraldo Martins de Medeiros e Tarciso Pessoa Viana, respectivamente. “A aeronave estava bastante danificada, bastante quebrada. Tinham pertences e malas sobre as vítimas. Por fora, realmente parecia que o estrago não foi tão grande. Era muito difícil, pelo estado da aeronave, ter alguém com vida”, ressaltou.