Saúde

Previna-se: conheça 5 mitos e verdades sobre o câncer de próstata

Metrópoles | 01/08/22 - 15h06
Foto: Reprodução/iStock

O câncer de próstata é um dos tipos mais comuns da doença entre homens brasileiros e, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), estima-se que a cada ano cerca de 66 mil novos casos sejam notificados no país. Apesar de ser comum e tratável na maioria dos pacientes, a neoplasia costuma ser diagnosticada tardiamente devido a mitos que dificultam a detecção nos estágios iniciais.

Veja mitos e verdades a respeito do câncer de próstata:

1. É uma doença de homens idosos - Mito. Embora muitas pessoas acreditem que o câncer de próstata só pode ser desenvolvido em idosos, especialistas alertam que o risco aumenta a partir dos 50 anos. O urologista Fernando Sabino destaca a importância dos exames de rastreamento para a doença. “A partir dos 50 anos, eles devem ser feitos uma vez por ano para a maioria da população masculina. Já homens com histórico na família devem começar a partir dos 45 anos”, ensina.
2. Só devo procurar o médico se apresentar sintomas - Mito. Especialistas indicam que o câncer de próstata nem sempre apresenta sintomas, especialmente nos estágios iniciais da doença. Por isso, o indicado é realizar exames periódicos e ir ao médico em qualquer alteração na função urinária. “Essas mudanças podem ser maior vontade de urinar ou a sensação de que a bexiga não foi totalmente esvaziada depois de ir ao banheiro”, explicou o médico Petr Holy, da Men’s Health Clinic em Kingston, Londres, ao The Sun.
3. Homens negros correm mais risco de ter a doença - Verdade. Estudos mostram que o câncer de próstata tem mais incidência e surge mais cedo em homens negros do que nos brancos. De acordo com o Inca, pessoas com ascendência africana têm as taxas mais altas da doença devido a fatores genéticos, piores condições alimentares e diagnóstico tardio da doença, devido a exames atrasados que identificariam mutações nas células.
4. Alimentação saudável pode ajudar na prevenção - Verdade. A dieta balanceada pode auxiliar no combate ao surgimento de vários tipos de câncer, inclusive o de próstata. “Sabemos que hábitos de vida pouco saudáveis e obesidade estão relacionados ao maior risco de surgimento de câncer de próstata e maior agressividade”, afirmou o urologista Carlos Watanabe. Ele alerta que os mesmos cuidados a serem tomados para evitar problemas cardíacos também devem ser adotados na prevenção do câncer na próstata.

Um elemento da alimentação que reduz bastante o risco de câncer de próstata é a semente de abóbora. Ela é rica em carotenoides, substâncias com ação antioxidante que atuam no combate à doença.

5. Todos os tratamentos são invasivos - Mito. Existem vários tratamentos para o câncer, especialmente quando ele é descoberto precocemente. Eles incluem opções que vão desde medicamentos de uso oral e estímulos com luzes a intervenções cirúrgicas de remoção dos tumores e radioterapia. Assim, cada paciente terá um acompanhamento de acordo com a condição de saúde e do estágio do câncer na próstata.