Brasil

Queiroga diz que “logo, logo” brasileiro não precisará usar máscara

Metrópoles | 26/07/21 - 17h44

O ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, afirmou nesta segunda-feira (26/7) que “logo, logo” o brasileiro não precisará mais usar máscara como forma de proteção contra a Covid-19.

A declaração foi feita durante conversa com a imprensa, no Palácio do Planalto, após ser questionado sobre um estudo encomendado pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que visa desobrigar o uso do equipamento para que já foi infectado ou vacinado contra a doença.

“[Está] caminhando. A medida que o número de óbitos diminui e a gente avança na campanha de vacinação, logo, logo não precisaremos mais de máscara”, afirmou o ministro.

Em junho, Queiroga disse que “não havia pressa” para finalizar o estudo e que a medida seria tomada com base na ciência.

A determinação de Bolsonaro para desobrigar o uso de máscara foi feita em 10 de junho.

“Enquanto eu for presidente, nós vamos lutar para que o cidadão de bem tenha armas e seja desobrigado a usar máscara, com o parecer do Ministério da Saúde favorável nesse sentido”, afirmou o presidente em 17 de junho.

Apesar da insistência do chefe do Executivo no assunto, especialistas afirmam que, mesmo após vacinadas, as pessoas precisam usar máscara e evitar aglomerações.

Segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS), a dispensa dos cuidados básicos, como o uso da máscara, só pode acontecer quando não há mais transmissão comunitária da doença e isso não depende apenas da vacinação.