Mundo

Rússia pede à OMS autorização para uso emergencial da vacina Sputnik V

Metrópoles | 27/10/20 - 14h55
Freepik

O Fundo de Investimento Direto Russo, responsável pela vacina Sputnik V, divulgou nesta terça-feira (27/10) que pediu à Organização Mundial de Saúde (OMS) registro acelerado (Lista de Uso de Emergência, EUL) e pré-qualificação de sua imunização contra a Covid-19. A entidade internacional avalia candidatas desde o final de setembro.

A vacina russa foi a primeira a ser registrada no mundo, e deve ser testada e produzida no Brasil nos próximos meses. Para ser aprovada pelo programa de pré-qualificação da OMS, a imunização precisa ter qualidade, segurança e eficácia avaliadas.

Medicamentos que entrarem para a lista de uso de emergência da entidade recebem uma garantia de qualidade e são usados por organizações de compras internacionais e países interessados. A vacina russa estaria, assim, disponível para compra em um período menor do que as imunizações que passam pelos procedimentos convencionais.

“Expressamos nossa gratidão à OMS pela cooperação ativa e esperamos a conclusão bem-sucedida do processo de pré-qualificação em todos os estágios principais”, diz Kirill Dmitriev, CEO do Fundo de Investimento Direto Russo, em nota à imprensa.