Gente Famosa

Safadão diz que “verdadeiros amigos” defenderam pastor Andre Vitor

Metrópoles | 27/07/21 - 15h23
Reprodução

Wesley Safadão retornou ao seu Instagram, nesta terça-feira (27/7), para defender o pastor André Vitor, que aparece em um vídeo, publicado pelo cantor, abraçando uma criança por trás. De acordo com o músico, o “lado positivo” da polêmica é que ele identificou quem são seus amigos de verdade.

“A gente consegue nessas situações identificar quem são os verdadeiros amigos. Ontem a gente teve grandes surpresas, surpresas boas, maravilhosas, de pessoas se posicionando, pessoas que conhecem o André Vitor há mais tempo, menos tempo”, disse Safadão, nos Stories de seu Instagram.

“Aquelas pessoas que a gente menos espera que vai se posicionar, dizer: ‘Eu conheço o André Vitor, ele é um cara íntegro, um cara do bem, um cara que só faz o bem para as pessoas, seria incapaz. E colocando a sua cara nas redes sociais para defender o cara que conhece”, completou.

“Isso serve para a gente identificar quem são os verdadeiros amigos, pessoas que nos amam mesmo. E também tem aquelas pessoas, lógico, que a gente acaba se decepcionando, com medo, enfim, sei lá… De ser tachado, de levar um cancelamento, como é as palavras de hoje. Realmente foram grandes surpresas ontem, foi um lado bem positivo”, finaliza.

Além de Safadão, sua esposa, Thyane Dantas, e famosos como Tirullipa e Simone, da dupla com Simaria, saíram em defesa de André Vitor.

Entenda

O nome do cantor Wesley Safadão foi parar entre os assuntos mais comentados do Twitter após Stories postados por ele no Instagram mostrarem o pastor André Vitor, que acompanha sua família há anos, abraçar, por trás, uma criança.

Nas imagens, o religioso aparece por trás de uma criança e coloca suas mãos muito próximas ao peito dela. A menina se solta e ele aparece abaixando a camisa em seguida. O movimento levou alguns internautas a apontarem um possível caso de abuso infantil. Após a repercussão, os Stories foram apagados.

Ao Metrópoles, a assessoria de Safadão negou as acusações feitas ao pastor e disse que “não dará voz ou eco a insinuações desta natureza.”