Curiosidades

Saiba quanto medalhistas olímpicos ganham: prêmios chegam aos milhões

Metrópoles | 31/07/21 - 15h31
Divulgação COI

É comum ver a emoção dos atletas ao subir em um pódio olímpico e, em Tóquio, não é diferente. Afinal, trata-se da coroação por árduos cinco anos de muito trabalho, no caso dos Jogos deste ano. Ganhar uma medalha, seja ela qual for, não tem preço – ou melhor, tem sim, e pode chegar à casa dos milhões. Embora o Comitê Olímpico Internacional não ofereça remuneração aos esportistas, as próprias federações recompensam aqueles que se sobressaem.

O caso mais impressionante foi da filipina Hidilyn Diaz: a primeira atleta, entre homens e mulheres de sua nação, a subir ao posto mais alto do pódio. Como recompensa, ela recebeu do país 33 milhões de pesos filipinos, o que equivale a R$ 3,4 milhões na cotação atual.

Além do dinheiro, a atleta também recebeu uma casa e um lote – tudo enviado pelo presidente do Comitê Olímpico das Filipinas.

Cingapura também concede presentes e prêmios generosos aos atletas. O país asiático promete US$ 737 mil ou R$ 3,8 milhões aos vencedores olímpicos. Outras quatro nações deixam seus esportistas milionários: Cazaquistão, Malásia e Itália.

O Brasil paga R$ 250 mil para o atleta que chega à medalha de ouro olímpica, assim como fez Ítalo Ferreira no surfe. Rayssa Leal, Rebeca Andrade e Kelvin Hoefler receberam R$ 150 mil. Já para aqueles conquistaram o terceiro lugar, o valor chega aos R$ 100 mil.