Interior

Quem era o músico que morreu após acidente com motos no interior de Alagoas

João Victor Souza | 21/06/24 - 10h40
Fagner era percussionista e também trabalhava com loja on-line | Reprodução/Instagram

Fagner Pacheco Lima, o percussionista que morreu depois de ser vítima de acidente na AL-115, em Igaci, tinha apenas 25 anos de idade e era um jovem dedicado à música. Além das apresentações em eventos, ele também atuava em outros segmentos do mercado de trabalho, como vendas on-line e apoio na distribuição de conteúdo digital.

Fagner estava como condutor da motocicleta que precisou desviar de uma mulher que atravessava a pista no último dia 17. A pedestre passou a pé na frente do músico, que às pressas, necessitou jogar o veículo para a esquerda para não atropelá-la. Em seguida, ele caiu e foi atingido por outras motos.

Morador de São Sebastião, Fagner tocava instrumentos musicais desde novo. Ele já chegou a trabalhar em uma farmácia do município e no último ano investiu em uma loja on-line para comercializar acessórios importados masculinos como brincos, correntes. 

Em paralelo, ele se considerava um colaborador do perfil de conteúdo digital "Diário Junino" que divulgava eventos como shows de cantores e quadrilhas pelo estado de Alagoas e pelo Nordeste.

O cantor Carllos Bernardo, que trabalhava com Fagner, postou um vídeo de despedida no Instagram, e mostrou os momentos de descontração com o amigo Fagner. "Até irmão, vai ficar marcado na história da minha vida para sempre". 

O Instituto Médico Legal recolheu o corpo do músico no Hospital de Emergência do Agreste, em Arapiraca, onde ele ficou dias internado. Ainda não há informações sobre horário e local de velório e sepultamento.