Saúde

São Paulo confirma variante indiana em passageiro vindo da Índia

Metrópoles | 26/05/21 - 11h11 - Atualizado em 26/05/21 - 11h18
Metrópoles

O Instituto Adolfo Lutz, da Secretaria da Saúde de São Paulo, confirmou o caso suspeito da variante da Índia, a B.1.617.2. A linhagem do vírus foi identificada em um passageiro vindo da Índia, que desembarcou em Guarulhos na sexta-feira (22/5).

O brasileiro, de 32 anos, mora em Campo dos Goytacazes, no Rio de Janeiro, e, segundo o jornal O Globo, passou por três cidades depois do desembarque e antes de ficar em isolamento.

O passageiro já havia testado positivo para Covid-19 quando desembarcou no Brasil, antes de pegar o voo doméstico para o Rio de Janeiro. A amostra foi enviada para sequenciamento, finalizado nesta quarta-feira (26/5).

O viajante embarcou para o Brasil após apresentar exame PT-PCR negativo feito 72 horas antes do voo, como é exigido pela lei.

Em nota, a Secretaria de Saúde do estado afirmou que foi solicitada a lista completa dos passageiros do voo, além dos nomes de todos os funcionários do aeroporto, laboratório e dos contatos do passageiro para isolamento e monitoramento.

As equipes de vigilância do Rio de Janeiro, segundo o órgão, também foram imediatamente notificadas para o acompanhamento do caso.

Linhagens

A secretaria enfatiza que não há registros de um caso autóctone desta linhagem no estado de São Paulo. “Há centenas de variantes do novo coronavírus ao redor do mundo e que quatro delas são consideradas “variantes de atenção” pelas autoridades sanitárias devido à possibilidade de aumento de transmissibilidade ou gravidade da infecção, por exemplo. São elas: P.1, B.1.1.7, B.1.351 e B.1.617.2”, diz em nota.

De acordo com o Lutz, foram encontrados 375 casos autóctones dessas três variantes até 26 de maio. São eles:

– 1 confirmação de B.1.617.2 – caso de Campos dos Goytacazes (RJ) – não há registro de um caso autóctone desta linhagem em SP

– 3 confirmações de B.1.351

– 15 confirmações de B.1.1.7

– 356 confirmações de P.1

Até o momento, não há notificação oficial da variante P4.