Brasil

Secretário de Educação do Rio é preso em operação; ex-deputada Cristiane Brasil é procurada

Metrópoles | 11/09/20 - 07h52
Divulgação

O Ministério Público do Rio de Janeiro e a Polícia Civil realizam na manhã desta sexta-feira (11) uma nova fase da Operação Catarata contra supostos desvios em contratos de assistência social.

O secretário estadual de Educação do Rio de Janeiro, Pedro Fernandes, foi preso, segundo informações do G1. Ele, no entanto, apresentou exame em que testou positivo para a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, e teve a prisão preventiva convertida em domiciliar.

Os agentes também procuram a ex-deputada federal Cristiane Brasil, que tem um mandado de prisão contra ela. Outras três pessoas já foram detidas.

A primeira fase da operação foi realizada em julho de 2019. Na ocasião, sete pessoas foram presas suspeitas de fraudar licitações em contratos da Fundação Estadual Leão XIII. Na época, Fernandes era o presidente da entidade.

De acordo com as investigaçoes, o suposto esquema incluía outros órgãos do estado, como a Secretaria Municipal de Envelhecimento Saudável e Qualidade de Vida e a Secretaria Municipal de Proteção à Pessoa com Deficiência.

Os contratos teriam custado cerca de R$ 120 milhões entre 2013 e 2018.