Brasil

Senado aprova projeto que torna Paulo Freire um dos heróis da pátria

Metrópoles | 25/11/21 - 21h43
Reprodução

A Comissão de Educação do Senado Federal aprovou, nesta quinta-feira (25/11), o projeto de lei que inclui Paulo Freire no livro de heróis da pátria. A proposta, apresentada em 2017 pela ex-senadora Fátima Bezerra (PT-RN), será enviada para análise da Câmara dos Deputados.

Segundo o texto, colocar o nome de Paulo Freire no livro de heróis confirma o compromisso do Congresso Nacional com um novo horizonte para o país.”O educador acreditava que a utilização de saberes e valores locais seria capaz de despertar o interesse do cidadão pela educação, construindo de fato a cidadania”, justifica a proposta.

O senador Paulo Rocha (PT-PA), relator do projeto de lei, votou pela aprovação do texto. Além disso, o político declarou que a proposta é uma homenagem ao trabalho de “redução das desigualdades sociais por meio da alfabetização de adultos” feito por Paulo Freire.

O Livro dos Heróis e Heroínas da Pátria está no Panteão da Pátria e da Liberdade Tancredo Neves, em Brasília. Os homenageados devem oferecer suas vidas à construção e defesa do país. Dessa forma, o tributo só pode ser concedido após 10 anos da morte do laureado. Outros 45 nomes, como Tiradentes e Zumbi dos Palmares, também estão no livro.

Ataques contra Paulo Freire - Em setembro, a Justiça Federal do Rio de Janeiro decidiu que a União “abstenha-se de praticar qualquer ato institucional atentatório a dignidade do professor Paulo Freire ”. O filósofo da educação é alvo constante do presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), e de seus seguidores. A ação movida pelo Movimento Nacional de Direitos Humanos sustentou que há movimentos desqualificadores dos agentes do governo federal contra Paulo Freire, usando falas ofensivas e em contraposição ao patrono da educação brasileira.