Brasil

Sobrevivente do voo da Chapecoense conta que sofre preconceito em voos

Metrópoles | 01/06/21 - 21h38
Reprodução / YouTube

Jakson Follmann, um dos seis sobreviventes da queda do voo LaMia 2933 que levava o time do Chapecoense em novembro de 2016, bateu um papo bem descontraído para o quadro Achismos, de Maurício Meirelles, no canal do youtube do apresentador.

Na conversa o ex-jogador contou que às vezes sofre preconceito quando alguém o reconhece durante voo. “Teve um episódio em 2017 em que entramos em um avião e um abobado disse que queria descer. Ele achou que fosse ser engraçado, mas não foi. Mas também tem gente que brinca de uma forma saudável”, contou.

Maurício Meirelles brincou e disse que as pessoas deveriam imitar tudo o que Jakson faz, como uma espécie de amuleto da sorte, para que caso o avião caia, a pessoa se salve e o jogador confirmou que isso acontece.

“Vejo as pessoas me olhando e pensando o que será que ele vai fazer?”, revelou. Jakson contou também detalhes de como foi quando o avião caiu, disse que a última lembrança que tem é da aeromoça dizendo que estava tudo bem, relatou com detalhes o que viu quando foi resgatado e os dias no hospital sem se lembrar das coisas.