Mundo

Variante indiana é 60% mais contagiosa do que inglesa, diz cientista

Metrópoles | 04/06/21 - 21h39
Instituto Adolfo Lutz

A variante indiana do novo coronavírus, rebatizada de delta pela Organização Mundial da Saúde (OMS), está se espalhando rapidamente pelo mundo. O professor Neil Ferguson, do Imperial College London, afirmou nesta sexta-feira (4/6) que ela pode ser 60% mais transmissível do que a variante Alpha, encontrada pela primeira vez no Reino Unido.

Em uma entrevista ao programa Today da BBC Radio 4, o membro do SAGE, grupo de especialistas responsável por aconselhar a OMS sobre vacinas, alertou que a variante indiana pode estar se espalhando até duas vezes mais rápido no Reino Unido.

“Há alguma incerteza em torno disso. Dependendo da suposição e de como você analisa os dados, (a delta pode ser) entre cerca de 30% e talvez até 100% mais transmissível. Certamente é substancialmente mais transmissível”, afirmou. “A melhor estimativa no momento é que essa variante pode ser 60% mais transmissível do que a variante Alpha”, continuou.

Um relatório recente do Public Health England mostrou que pessoas com teste positivo para a variante indiana correm um risco 161% maior de necessitar de tratamento hospitalar em 14 dias após a infecção.

Ao analisar os dados de internação, a agência governamental do Reino Unido observou que o risco de hospitalização é dez vezes menor para as pessoas completamente vacinadas.