Brasil

Zezé di Camargo e Luciano são acionados por crime contra a Pessoa Com Deficiência

Folha de Pernambuco | 01/07/19 - 15h48 - Atualizado em 01/07/19 - 16h02

A dupla Zezé Di Camargo e Luciano é acusada de infringir a Lei Brasileira da Inclusão por fato ocorrido durante apresentação em 12 de junho, em Imperatriz, no Maranhão. Luciano teria impedido uma intérprete de libras que estava no palco e havia sido contratada em ação do Governo do Estado. 

Secretária Adjunta da Pessoa com Deficiência do Maranhão, Beatriz de Carvalho Silva, em entrevista exclusiva à Rádio Folha 96.7, durante este sábado (29), afirmou que já acionou o Ministério Público de São Luís e de Imperatriz contra a dupla. “Nós encaminhamos os documentos e vídeos para o Ministério Público e pedimos providências porque entendemos que é uma violação de direitos”, afirma.

Um espectador gravou o momento em que alguém da produção provoca a retirada da intérprete de libras do palco. “Eram duas intérpretes se alternando a cada 30 minutos. Durante o show, o cantor Luciano ficou segundos ou minutos, até parou de cantar, olhando para a intérprete”, conta Beatriz. No vídeo, o cantor chega a sair do palco após encarar a intérprete. 

“Nós encaminhamos os documentos e vídeos para o Ministério Público e pedimos providências porque entendemos que é uma violação de direitos. Os surdos que estavam no local ficaram sem possibilidade da comunicação”, afirmou Beatriz de Carvalho Silva. Ela aponta quebra da lei nº 3.146/2015, que assegura condições de igualdade à pessoa com deficiência , além de contrariar o exercício da profissão de intérprete contratada, que foi impedida de exercer sua função.