Alagoas

Candidatas superam pressão psicológica no primeiro dia do TAF do concurso da PM

19/02/18 - 10h10 - Atualizado em 19/02/18 - 10h36

Ansiedade, pressão psicológica, medo. Esses são os principais obstáculos que as candidatas aprovadas no concurso da Polícia Militar de Alagoas tiveram que enfrentar nesta manhã durante o Teste de Aptidão Física (TAF).

A terceira etapa do processo, depois da prova escrita e dos exames médicos, ocorreu na Academia da PM, no Trapiche da Barra, em Maceió, nesta segunda (19), e hoje foi apenas para mulheres. Mas o exame ocorre todos os dias desta semana até a quinta, com a participação dos homens.

Ana Paula Maia de Moura uma das candidatas que realizaram o teste nesta manhã, conseguiu ser aprovada, após a corrida de ir e vir, abdominal e barra fixa. Para ela, o que contou muito foi a preparação psicológica. “Eu já tinha certo tempo de preparação, mas aqui mesmo, o que conta é o psicológico, a espera... Você tem que preparar a mente e fazer o que treinou”, indica. “Agora, o foco é na corrida”, completa, em referência à próxima prova do concurso.

Francillane Correia, também aprovada hoje, conta que se preparou por cerca de 5 meses, fazendo dieta e praticando os exercícios exigidos. "O psicológico pesa por causa da adrenalina. Você sabe que treinou, mas na hora o coração bate mais acelerado", relata.

Veja o vídeo:

Mais de 1500 fazem as provas

De acordo com o comandante da Academia da PM, coronel Erivaldo Albino dos Santos, cada uma das provas é eliminatória e quem perder em qualquer uma delas já não faz a seguinte. Nesta segunda, 345 pessoas fazem os testes, sendo 175 pela manhã. No total, são 1571 candidatos.