Polícia

Polícia investiga se vítimas de triplo homicídio em Rio Largo tinham envolvimento com crimes

16/05/18 - 11h00 - Atualizado em 16/05/18 - 11h00
Reprodução

Uma das linhas de investigação seguida pela polícia sobre o crime que deixou três adolescentes mortos na madrugada do último domingo, 13, em Rio Largo, é de que eles poderiam ter envolvimento com crimes no bairro Cidade Universitária, já que um deles já respondia por roubo. Os homicídios aconteceram em uma estrada vicinal próximo a uma distribuidora de água da cidade, na região metropolitana de Maceió.

Segundo o delegado Lucimério Campos, da Delegacia de Homicídios de Rio Largo, ainda não existem informações concretas sobre as vítimas já que elas não eram de Rio Largo. “Todos eram de Maceió. Estamos checando as linhas, mas sabemos que uma delas já foi presa por assaltos na Ufal [Universidade Federal de Alagoas] e em Pilar, no mês de janeiro”, revela.

As vítimas foram reconhecidas e suas famílias já prestaram depoimento. Dois dos rapazes tinham 14 anos e foram identificados como Walisson da Silva Palmeira e Douglas Matheus Pereira Costa. O mais velho, que já tinha passagem pela polícia, era André Ricardo de Melo Lira, de 16 Anos.

O delegado informou ao TNH1 que o local não tinha câmeras de segurança e o vigilante ainda não foi identificado para que fosse ouvido, o que dificulta a investigação.