Comissão cogita sobrecarga como causa de lesões em Danilo e Douglas Costa

24/06/2018 - 22:35 - Atualizado em 24/06/2018 - 22:35
(Crédito: CBF)

Com duas lesões musculares em dois dias seguidos, ao menos parte da comissão técnica da seleção brasileira cogita que cargas excessivas de treinamentos possam ajudar a explicar os problemas de Danilo e Douglas Costa. Esse mesmo diagnóstico foi feito com Renato Augusto há algumas semanas.

Desde o começo da preparação para a Copa, com jogadores que sofreram com lesões recentes, os problemas físicos têm se intensificado no grupo brasileiro.

Esse número elevado de lesões tem gerado debates internos sobre a medida ideal a ser aplicada em treinos. Neste domingo (24), pelo segundo dia seguido, o preparador Fábio Mahseredjian focou atividade de recuperação, procedimento diferente de ocasiões recentes.

A avaliação de parte da comissão, mesmo antes do problema com Renato Augusto, é que os treinamentos deveriam ser mais leves para minimizar riscos de lesões, principalmente como as sofridas com Danilo e Douglas. A perda de ambos fez com que esse debate fosse intensificado.

Do outro lado da comissão, a defesa é por atividades intensas, como Tite gosta, por colocar os jogadores em ritmo similar ao encarado nas partidas.

Após a estreia brasileira, o meia Renato Augusto falou abertamente do caso e reconheceu que a inflamação em seu joelho foi fruto de uma sobrecarga, como havia antecipado o UOL Esporte.

"Não cheguei abaixo do meu nível, mas achei que no ano passado eu estava mais no meu nível. Cheguei no meu nível bem alto. Infelizmente tive um problema de sobrecarga de peso, e acabei perdendo uma parte importante da preparação", disse na última semana.

Recuperado depois de um problema muscular que ameaçou seu corte, Douglas Costa voltou a ser problema por uma lesão, o que irritou parte da comissão técnica em função da discordância de metodologias.

Pessoas próximas ao jogador, ouvidas pela reportagem, explicaram que o ritmo das atividades de Tite, e principalmente a intensidade, chama a atenção em alguns momentos. Douglas, como mostrou o UOL Esporte, jogou parte do segundo tempo lesionado contra a Sérvia e inicialmente não avisou o banco de reservas do problema.

Nesse momento, a comissão de Tite aguarda por mais 24 horas para uma avaliação nova, e mais precisa, sobre seu problema muscular. Há receio de que o atacante, destaque no último jogo, só volte aos gramados bem mais próximo ao fim do Mundial.

Danilo, diferentemente de Douglas Costa, possui histórico mínimo de lesões - o problema muscular é raro em sua carreira. A expectativa da comissão de Tite é que ele fique apto a atuar em possível jogo das oitavas.

A intensidade dos treinos da seleção também esteve em debate em pelo menos mais duas situações. Fred foi atingido por Casemiro em lance simples de uma atividade, teve lesão no tornozelo e perdeu dois jogos do Brasil. Fernandinho, em outro momento, assustou por um pisão em Neymar, mas chegou a exaltar a competição dos treinamentos.

Fonte: Folhapress