Polícia

Acusado de roubo a loja de shopping é preso em ponto de ônibus perto de delegacia

Com PC/AL | 13/08/19 - 09h34
Reprodução / Vídeo

Um homem acusado de assaltos a estabelecimentos, entre eles, lojas de um shopping de Maceió, foi preso em um ponto de ônibus próximo à Divisão Especial de Investigações e Capturas (Deic), na Santa Amélia, em Maceió, na manhã desta terça (13).

De acordo com o delegado Fábio Costa, policiais civis avistaram João Lucas da Silva, 20 anos, sem a tornozeleira eletrônica. Abordado, ele acabou admitindo que havia rompido o aparelho.

Ele foi encaminhado à sede da delegacia, onde o fato foi comunicado à 12ª Vara Criminal da Capital, e rapidamente foi expedido um novo mandado de prisão. A polícia agora aguarda um parecer do Ministério Público Estadual acerca da expedição de outro mandado de prisão preventiva contra João Lucas.

Histórico

João Lucas responde por quase dez inquéritos por roubos, furtos e ameaça. No dia 29 de março, ele e as comparsas Jéssica de Oliveira Silva e Aline Jéssica dos Santos Mendonça foram presos pela Deic por praticar um arrastão em Maceió, contra lojas de cosméticos, salões de beleza e lojas de artigos femininos, como mostram as imagens abaixo.

No dia 18 de junho, foi preso novamente em flagrante ao furtar um aparelho eletrônico semelhante a um celular, em uma loja de um shopping da Capital, no bairro Mangabeiras, além de uma mochila, levada de outra loja, que acionou o alarme de segurança.

O aparelho comportava todo o sistema da loja e ainda era usado para a liberação de cartões de crédito para os clientes. Ele era avaliado em R$ 10 mil. Já a mochila, custava em torno de R$ 100.

O processo relacionado a esse furto corre na 10ª Vara Criminal da Capital. Inicialmente, o acusado ficou preso, mas ganhou liberdade condicional, com uso de tornozeleira eletrônica, que o impedia de sair do raio de 10 metros de distância de casa, o que não foi obedecido por ele.

João Lucas, ainda segundo a polícia, responde também por dano, em outubro de 2013; tentativa de furto em fevereiro de 2015; tentativa de furto em março de 2015; roubo de celular, em agosto de 2016; e ameaça em abril de 2018. Ele será encaminhado ao sistema prisional onde ficará à disposição da Justiça.

"