Polícia

Administrador de grupo que divulgava blitz no Whatsapp é preso em Maceió

TNH1 com TV Pajuçara | 14/01/19 - 12h05 - Atualizado em 14/01/19 - 13h44
Marcelo foi preso nesta segunda | Cortesia / PC

Um homem foi preso na manhã desta segunda (14) por divulgar por meio do WhatsApp informações e fotos referentes a operações de fiscalização de trânsito em Maceió.

José Marcelo Rodrigues da Silva, de 36 anos, era investigado desde o ano passado, segundo informou o delegado Thiago Prado, e nesta manhã foi flagrado enquanto praticava o crime.

Ele tirou fotos de policiais e agentes de trânsito que realizavam hoje uma operação da Polícia Civil, BPtran e SMTT, de combate ao transporte clandestino de passageiros e compartilhou em grupos de Whatsapp que administrava.

Em troca das informações, Marcelo cobrava para aceitar membros nos grupos. Ele foi preso e levado para a Divisão Especial de Investigações e Capturas, no bairro da Santa Amélia, onde foi autuado pelo delegado pelo crime de atentado contra a segurança de serviço de utilidade pública, que prevê pena de até cinco anos de reclusão e multa.

O delegado disse também que ele administrava um grupo de motoristas de transporte clandestino, o que facilitava para que esses motoristas desviassem das fiscalizações.

Agora a polícia investiga a participação das outras pessoas que integravam os grupos. "Esse é um crime em que não é aplicado fiança e que as pessoas ficam presas até decisão da Justiça no sentido contrário. Agora estamos investigando outras pessoas que integram esses grupos. Elas podem ser presas a qualquer momento", explicou o delegado.

No celular do suspeito a polícia encontrou fotos e aúdios feitas na manhã de hoje, momento antes da prisão dele, o que caracterizou o flagrante. Além disso, a polícia também encontrou fotos das fachadas das casas de agêntes de trânsito e de policiais do BPTran.