Alagoas

AL: cinco municípios ainda têm óleo nas praias; Maceió fica de fora

12/11/19 - 14h41 - Atualizado em 12/11/19 - 15h04

Cinco municípios alagoanos ainda registram manchas de óleo, segundo o último mapeamento, divulgado pelo Grupo de Acompanhamento e Avaliação (GAA) que monitora o derramamento de óleo no litoral do Nordeste e do Espírito Santo. A capital, Maceió, ficou de fora, sem registro da presença de óleo.

O relatório cita as cidades de Japaratinga, Barra de São Miguel, Coruripe, Feliz Deserto e Piaçabuçu.

Seis mergulhadores da MB, em cooperação com a Defesa Civil e voluntários locais, realizaram uma ação de monitoramento na região do Rio Persinunga, localizado na divisa entre Alagoas e Pernambuco, que resultou na identificação e recolhimento de, aproximadamente, 25 kg de resíduos oleosos. 

Segundo o GAA, como parte do programa de capacitação, conduzido pela Petrobras, para a limpeza de ambientes costeiros afetados pelo óleo, foi realizado na Capitania dos Portos de Sergipe e na Escola de Aprendizes-Marinheiros de Pernambuco, treinamentos para os militares da MB, EB, FAB, Corpo de Bombeiros, além dos servidores do Ibama, Defesa Civil dos estados e municípios, Agências Estaduais e Prefeituras. Os treinamentos terão continuidade nos estados de PB, RN, CE e AL.

Até o momento, mais de 4.800 militares da MB, 34 navios, sendo 30 da MB e 4 da Petrobras, 22 aeronaves, sendo 11 da MB, 6 da Força Aérea Brasileira (FAB), 3 do Ibama e 2 da Petrobras, além de 5.000 militares e 140 viaturas do Exército Brasileiro (EB), 140 servidores do Ibama, 80 do ICMBio e 440 funcionários da Petrobras atuam nessa grande operação. De acordo com o levantamento feito pelo Ibama, foram contabilizadas, aproximadamente, 4.400 toneladas de resíduos de óleo retirados das praias nordestinas, até o dia de hoje. A contagem desse material não inclui somente óleo, mas também é composta por areia, lonas, EPI e outros materiais utilizados para a coleta. O descarte é feito pelas Secretarias de Meio Ambiente dos Estados.

"