Alagoas

Alagoas: 18 pessoas mortas por Covid-19 não apresentavam comorbidades

Agência Alagoas | 22/05/20 - 10h38 - Atualizado em 22/05/20 - 10h47
Divulgação

Do total de 262 óbitos registrados em Alagoas por Covid-19, 18 vítimas não apresentavam comorbidades. O número equivale a 6,87% dos pacientes. É o que mostra o boletim desta quinta-feira (21) emitido diariamente pelo Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde de Alagoas (CIEVS/AL).

O percentual é maior do que a média de outros países. Em comparação com a Itália, por exemplo, que foi um dos epicentros da doença na Europa, até o final do mês de abril, apenas 3,6% das pessoas que morreram pela Covid-19 não apresentavam outras patologias.

O dado reforça o alerta que ninguém está imune à doença errática. Não é preciso integrar os grupos de risco – faixa etária acima de 60 anos ou histórico de patologias diversas, como diabetes, hipertensão arterial e disfunção renal, entre outras – para ser alvo letal do ataque invisível do novo coronavírus.

“Não há como afirmar com certeza o porquê dos jovens estarem sendo acometidos pelas formas graves, e até indo a óbito pelo novo coronavírus, visto que se trata de uma doença nova cuja fisiolatologia – ou seja, as alterações que ela provoca no organismo humano – ainda não estão elucidadas”, explica a Dra. Marília Magalhães, especialista em Emergência do Hospital Escola Dr. Helvio Auto. 

O CIEVS esclarece que, apesar dos boletins diários trazerem uma taxa percentual mais elevada nos últimos dias – com aproximadamente de 35% das pessoas que vieram a óbito sem apresentar doenças prévias –, os dados enviados no primeiro momento são revisados posteriormente pelas unidades hospitalares. Após a devida correção, o índice real tende a diminuir, mas o fato não minimiza a preocupação.

Faixa etária

Outro equívoco comum associado aos riscos da pandemia reside na ideia de que os jovens seriam mais imunes à doença. Engano fatal. Os números mostram outra realidade. Em Alagoas, o maior índice de contaminação se encontra nas pessoas com idade entre 30 e 49 anos. Dos 4.916 casos confirmados no estado, 45,7% estão nessa faixa etária. 2.241 indivíduos contaminados. É quase a metade.

Ao ampliar a estatística para o espectro entre 0 e 49 anos, o número chega a 3.015 casos, com o percentual a ultrapassar à marca dos 60%. “O que podemos pensar é que pacientes jovens e previamente saudáveis que desenvolvem formas graves tenham sido expostos a uma carga viral muito elevada, tenham alguma predisposição genética para a doença, alguma comorbidade prévia desconhecida ou algum comprimento do sistema imunológico anterior do qual também não sabia”, teoriza a médica.

Independentemente de apresentar ou não comorbidade, 56 pessoas entre 0 e 49 anos já perderam a vida por Covid-19 no estado em apenas dois meses de pandemia. Um percentual de 21,3% do índice total de óbitos. “Tendo isto em mente, não há nenhum indivíduo com risco nulo para a contaminação e desenvolvimento da doença, seja ela leve, moderada ou grave, sendo imprescindível o reforço do distanciamento social para aqueles que podem ficar em casa”, orienta a doutora Marília Magalhães.

LISTA DE ÓBITOS SEM COMORBIDADES DE ACORDO COM OS BOLETINS ENTRE OS DIAS 21 DE ABRIL E 21 DE MAIO (59 CASOS)

21/04
Homem, 24, Maceió, HGE

24/04
Homem, 45, Maceió
Homem, 54, Limoeiro de Anadia

26/04
Homem, 58, Maceió, Santa Casa de Misericórdia

27/04
Homem, 58, Maceió, Santa Casa de Misericórdia
Homem, 44, Maceió, Santa Casa de Misericórdia

29/04
Homem, 83, Maceió
Homem, 51, Lagoa da Canoa

30/04
Homem, 59, Maceió, Hospital da Mulher

01/05
Homem, 70, Maceió, Santa Casa

02/05
Mulher, 91, União dos Palmares, Hospital Universitário
Homem, 46, Maceió, Hospital Veredas

03/05
Homem, 34, Maceió, Hospital Humanité
Mulher, 61, Maceió, HGE

04/05
Homem, 51, Maceió, Medradius
Homem, 43, Maceió, Hospital Humanité

05/05
Homem, 63, Maceió, Santa Casa de Misericórdia
Homem, 85, Maceió, UPA do Benedito Bentes

06/05
Mulher, 70, Maceió,

07/05
Mulher, 28, Maceió, Hospital Veredas
Mulher, 89, Arapiraca, Hospital Djacy Barbosa
Mulher, 72, Palmeira dos Índios, Santa Casa de Misericórdia

08/05
Homem, 74, Maceió, Hospital Vida
Homem, 61, Maceió, UPA do Tabuleiro
Mulher, 23, Maceio, Hospital Sanatório
Mulher, 61, Maceió, Hospital da Mulher

09/05
Mulher, 33, Cacimbinhas, HGE

10/05
Mulher, 88, Marechal Deodoro, Santa Casa de Misericórdia
Homem, 27, Fleixeiras, Santa Casa de São Miguel dos Campos

11/05
Homem, 64, Maceió, Hospital Sanatório
Homem, 56, Maceió, UPA do Jacintinho
Homem, 87, Santana do Ipanema, Hospital Regional Clodolfo Rodrigues
Homem, 39, Marechal Deodoro, Hospital da Mulher

12/05
Homem, 36, Maceió, UPA do Benedito Bentes

13/05
Mulher, 63, Maceió, Hospital da Mulher
Homem, 64, Maceió, Hospital da Mulher

14/05
Homem, 48, Maceió, UPA do Trapiche
Homem, 65, Maceió, UPA do Jacintinho
Homem, 77, Pilar, HGE
Homem, 69, Joaquim Gomes, JHE

15/05
Mulher, 52, Maceió, Hospital da Mulher]
Mulher, 41, Campo Grande, Hospital Djacy Barbosa

18/05
Homem, 31, Maceió, HGE

19/05
Mulher, 70, Maceió, Medradius
Homem, 80, Maceió, Hospital da Mulher
Homem, 57, Rio Largo, Santa Casa de São Miguel dos Campos
Homem, 34, Santana do Ipanema, Hospital de Emergência do Nordeste
Homem, 69, Boca da Mata, Santa Casa de São Miguel dos Campos
Mulher, 50, União dos Palmares, Hospital Djacy Barbosa

20/05

Homem, 68, Maceió, Hospital da Mulher
Homem, 43, Maceió, Hospital Universitário
Homem, 62, Maceió, Hospital Universitário
Homem, 72, Maceió, UPA do Benedito Bentes;
Homem, 82, Jequiá da Praia, Hospital Carvalho Beltrão
Mulher, 28, Barra de São Miguel, Hospital Universitário

21/05

Homem, 74, Maceió, na própria residência
Mulher, 48, União dos Palmares, Unidade de Emergência Daniel Houly