Alagoas

Alagoas tem maior aumento de registros de chikungunya no país

Deborah Freire | 12/09/19 - 08h04
Arquivo/Agência Alagoas

O boletim epidemiológico divulgado nessa quarta-feira (11) pelo Ministério da Saúde mostra que Alagoas é o estado com o maior aumento do país no número de casos prováveis de chikungunya em 2019.

Enquanto ano passado o estado teve 138 casos, este ano, até o mês de agosto, foram 1.534, um aumento de 1.011,6%.

O índice que mais se aproxima de Alagoas, mas ainda distante, é o do Rio Grande do Norte, com aumento de 391,9%. Em terceiro e quarto lugares estão o Distrito Federal, com aumento de 362,2%, e São Paulo, com 350,8%.

Apesar de surpreendente, o aumento dos registros da doença em Alagoas não refletiu no total de óbitos. No Brasil, foram 57 mortes por chikungunya, sendo 47 no Rio de Janeiro e nenhuma em cidades alagoanas.

Dengue

O aumento do total de casos de dengue também foi grande em Alagoas, de quase mil por cento, deixando o estado em 9º lugar no ranking nacional.

À frente estão: São Paulo, com elevação de 3712%; Paraná (3563,6%); Sergipe (2908,3%); Distrito Federal (2113,8%); Minas Gerais (1923%); Rio Grande do Sul (1840,9%); Mato Grosso do Sul (1823,2%); Santa Catarina (1555,7%); Roraima (1073%).

Veja tabela:

Dos casos registrados em Alagoas, 26 foram graves, e dois levaram a óbito.

Zika

Os dados sobre a zika mostram o estado alagoano novamente em destaque negativo, em 7º lugar no ranking dos maiores aumentos em 2019: 424,6%, como um total de 598 casos prováveis.

Confira tabela:

"