Saúde

Após impasse sobre suspensão na vacinação, Maceió volta a aplicar 2ª dose de CoronaVac

Ana Carla Vieira | 22/04/21 - 11h49 - Atualizado em 22/04/21 - 12h43
cortesia ao TNH1

2Nas primeiras horas desta quinta-feira (22), a dúvida para quem precisava buscar a segunda dose da vacinação em Maceió era se encontraria ou não o serviço, após a Prefeitura anunciar a suspensão, por causa da falta do repasse dos imunizantes. 

Para que a atividade não fosse interrompida, o secretário de saúde de Alagoas, Alexandre Ayres, informou que mais doses seriam entregues na capital. A Prefeitura confirmou o recebimento de 1500 doses de Coronavac, destinadas aos idosos que precisam tomar a segunda dose. Porém, o número ainda é bem abaixo do necessário para esse público-alvo. 

Em entrevista coletiva durante a entrega de viaturas para a Segurança Pública na manhã de hoje, o governador Renan Filho (MDB) criticou a falta de esforço go verono federal para a agilidade na vacinação. "Fui consultado pelo secretário Alexandre Ayres e autorizei a antecipação da segunda dose que estava guardada para a 10ª remessa. Mas o fato é que essa quantidade ainda não é o suficiente. A Prefeitura de Maceió informou que precisa de 26 mil doses e só conseguimos entregar 1.500. Antecipar a vacina sem ter a certeza de que mais doses vão chegar pode atrapalhar a campanha com um todo. Se a gente não segurar a dose, o cidadão vai tomar a primeira e não vai ter a segunda", disse o governador.

"O estado tem recebido poucas vacinas e todas as que recebemos nós repassamos. Isso demonstra que o Brasil está sem doses no momento", enfatizou. 

O idoso Jorge Fabrício, de 65 anos, foi logo cedo ao drive-thru do Jaraguá, para tomar a segunda dose da Coronavac e ficou na espera por algumas horas. " Estamos nessa espera desde 6h da manhã sem saber se vai ter vacina. Agora há pouco ficamos sabendo que chegou dose de Coronavac aqui, mas o problema maior agora é a fila, há filas de Coronavac e de Astrazeneca. Querem que a gente recue para fazer uma nova fila, mas chegamos cedo. Cabe a organização resolver de outra forma porque é complicado, dar ré aqui, entra um, sai outro... Estamos nessa situação, uma coisa desorganizada e quem paga o pato é a gente", reclamou. 

Em nota, a Prefeitura disse que após a retirada das vacinas no início da manhã desta quinta, iniciou a vacinação da segunda dose da Coronavac. No entanto, reafirmou que a quantidade é insuficiente para atender a demanda.  

"Somente nesta quinta-feira (22), estão previstas 3.100 pessoas que devem tomar a 2ª dose desta vacina. Na sexta (23), mais 1.300 pessoas. Maceió já está com toda sua estrutura pronta, aguardando apenas o cumprimento do envio das demais doses pelo Governo do Estado", diz a nota. 

O governador também falou que há a expectativa de receber mais uma remessa do Ministério da Saúde ainda esta semana.