Polícia

Assassinato de motorista de prefeita pode ter sido causado por discussão por futebol

TNH1 | 02/02/21 - 11h51 - Atualizado em 02/02/21 - 11h58
Reprodução/Redes Sociais

O assassinato do motorista Alexandre Ferreira da Silva, 35 anos, no último domingo, 31, em Lagoa da Canoa, pode ter sido causado por uma discussão por futebol. As informações foram passadas por testemunhas para a polícia e confirmadas à reportagem nesta terça-feira, 02.

O homem, que trabalhava como motorista da prefeita reeleita de Lagoa da Canoa, Tainá Veiga (PP), foi assassinado a tiros há dois dias no Centro do município, depois de ter sido atacado com uma pedrada. Testemunhas contaram que duas pessoas em uma bicicleta foram os responsáveis pelo crime. Eles ainda estão foragidos.

Em entrevista ao Portal TNH1, nesta manhã, a delegada Maria Fernandes Porto, que é responsável pelas investigações da morte de Alexandre, contou que a polícia recebeu a informação de uma suposta briga entre os criminosos e a vítima, mas que ainda não pode ser considerada uma linha de investigação.

"Nós ainda estamos analisando o caso, mas o que chegou para a gente inicialmente foi que uma briga por futebol teria sido a motivação. Não podemos dizer quantos suspeitos também, não posso adiantar muita coisa", limitou-se a dizer a delegada.

Maria Fernandes Porto confirmou que a polícia já colhe depoimentos de testemunhas e está em diligências para localizar os suspeitos. Imagens de câmera de segurança podem ajudar no caso.

Alexandre trabalhava há cinco anos com a prefeita do município. A Prefeitura de Lagoa da Canoa decretou três dias de luto.