Alagoas

Ayres pede 30 dias para responder conselheiros tutelares sobre inclusão no grupo prioritário de vacinação

Redação TNH1 | 29/04/21 - 18h36 - Atualizado em 29/04/21 - 18h48

Após reunião nesta quinta-feira, 29, com uma comissão de conselheiros tutelares de várias regiões de Alagoas, o secretário de Estado da Saúde, Alexandre Ayres, pediu trinta dias para dar uma resposta sobre a inclusão da categoria no grupo prioritário do plano de imunização contra a Covid-19.

Segundo ofício encaminhado à Sesau, assinado pela Associação dos Conselheiros e Ex-Conselheiros Tutelares do Estado de Alagoas (ACECTAL), que representa 580 conselheiros de 116 unidades em todo o estado, os profissionais estão expostos diariamente ao risco de contaminação ao atender vítimas de violência em hospitais, delegacias e em outros órgãos, no cumprimento da proteção a crianças e adolescentes.

“Em Alagoas já tivermos várias mortes. Em nossas atividades, ficamos expostos diariamente ao risco de contaminação por conta do contato direto com várias pessoas, seja nas sedes dos conselhos, seja nas delegacias, hospitais, IMLs, e claro, na linha de frente das denúncias indo até às residências. Por isso também somos do grupo prioritário, e essa é nossa reivindicação nessa reunião de amanhã”, argumenta o presidente da entidade, Arildo Alves.