Tecnologia

Balanço: Presidente do Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia destaca importância do 8º ProspeCT&I

assessoria | 21/08/18 - 08h26 - Atualizado em 22/08/18 - 10h10
Cristina Quintela presidente do Fortec. | Lúcio Távora/Coperphoto/Sistema FIEB

A presidente do Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia (FORTEC), Prof. Dra. Cristina Quintella, fez um balanço da realização do 8º Congresso Internacional do Programa de Pós-Graduação em Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia para Inovação – PROFNIT (8º ProspeCT&I). Maceió foi a sede do evento, que começou no dia 13 e se encerrou no dia 18 de agosto. Após o Congresso, Maceió ainda sediou o XV Seminário Brasil-Portugal – Internacionalização de Empresas. Ambos os eventos foram promovidos pelo PROFNIT/FORTEC, com apoio de parceiros locais e nacionais.

A presidente, que é docente da Universidade Federal da Bahia (UFBA), destacou a relevância dos eventos e suas importâncias para o desenvolvimento da temática em nível regional e nacional. "Tivemos a participação intensa de uma massa crítica altíssima. Contamos com presença de pesquisadores dos pontos focais do PROFNIT, provenientes de 25 estados e do Distrito Federal. Praticamente 500 pessoas circulando diariamente pelo 8º ProspeCT&I, sem contar a participação altamente qualificada de pesquisadores do Brasil e de Portugal, no Seminário Brasil Portugal – Internacionalização de Empresas”, destacou a presidente.

Ainda segundo Cristina Quintella, os eventos deixaram entre seus legados “a ampliação e consolidação de uma rede de pessoas que fazem a diferença na sociedade e que estão atuando incansavelmente em prol do desenvolvimento nacional por meio da promoção da ciência, da tecnologia e da inovação”. “Tivemos uma riquíssima oportunidade de discutir a necessidade de um discurso nacional sobre a questão da propriedade intelectual e da transferência de tecnologia no campo da inovação, narrativa fundamental para as Universidades” afirmou Quintella.

A presidente do FORTEC também ressaltou a importância da atividade entre Brasil e Portugal. “Tivemos o prazer de receber uma série de especialistas de Portugal que compartilharam com os especialistas brasileiros os aspectos ligados à produtividade industrial, promovendo um intercâmbio importante entre dois países, já irmanados em muitas causas devotadas ao desenvolvimento tecnológico”, disse.

O 8º ProspectCT&I contou com uma programação extensa de cursos, palestras e oficinas. Entre uma das mais aguardadas esteve o Treinamento do SisGen do Ministério do Meio Ambiente (MMA). Maceió foi uma entre 5 capitais do Brasil que recebeu a oficina, a qual teve o objetivo de capacitar mão de obra nacional para utilizar a plataforma. A oficina foi realizada por meio de parceria entre o FORTEC e o MMA.

O SisGen é um sistema eletrônico, mantido e operacionalizado pelo Conselho de Gestão do Patrimônio Genético (CGen) para o gerenciamento do cadastro e das autorizações de acesso a este patrimônio. O Sistema é uma de uma plataforma que permite rastrear o que está sendo pesquisado no Brasil, tanto sobre patrimônio genético quanto sobre conhecimentos tradicionais a ele associados.

Outros destaques do evento foram o Ciclo de Debates de Direitos Autorais e o debate sobre o Panorama Atual da Ciência, Tecnologia e Inovação e o papel da Propriedade Intelectual e da Transferência de Tecnologia. Oficinas sobre Roadmaps, Tech Mining e Indicações Geográficas também tiveram destaque na programação dos eventos, que ocorrem na sede do Sebrae/AL e da Federação das Indústrias do Estado de Alagoas (FIEA). A Fundação de Amparo à Pesquisa de Alagoas (Fapeal) também apoiou o Congresso e o Seminário.

O 8º ProspeCT&I contou com programações paralelas nacionais como a Reunião Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia do Nordeste (FORTEC) e o 5º Encontro das Pós-Graduações em Propriedade Intelectual, Transferência de Tecnologia e Inovação. O XV Seminário Brasil-Portugal trouxe a Alagoas representantes de renome do Instituto Superior de Economia e Gestão (ISEG) da Universidade de Lisboa. 

Estruturado de maneira inovadora, reunindo cerca de 28 instituições nacionais e presente em 20 estados brasileiros, o PROFNIT é um Programa de Pós-Graduação que oferece mestrado profissional em propriedade intelectual e transferência de tecnologia para a inovação. A meta do Programa é formar mestres com conhecimentos básicos para o diálogo academia-empresa, e para interagir propositivamente com os setores governamental, empresarial e acadêmico. A Universidade Federal de Alagoas faz parte da rede que oferta o PROFNIT. Mais informações em www.profnit.org.br .

O FORTEC – Associação Fórum Nacional de Gestores de Inovação e Transferência de Tecnologia – é uma associação civil de direito privado sem fins lucrativos, de duração indeterminada, de representação dos responsáveis nas universidades e institutos de pesquisa e instituições gestoras de inovação e pessoas físicas, pelo gerenciamento das políticas de inovação e das atividades relacionadas à propriedade intelectual e à transferência de tecnologia, incluindo-se, neste conceito, os núcleos de inovação tecnológica (NITs), agências, escritórios e congêneres.