Maceió

Braskem apresenta conclusões de estudos à Defensoria Pública

Assessoria | 19/11/19 - 17h25

Membros da força-tarefa que acompanha a situação dos bairros Pinheiro, Bebedouro e Mutange receberam, na manhã desta terça-feira, 19, representantes e advogados da Braskem. O encontro, que aconteceu na sede da Defensoria Pública do Estado, foi a pedido da própria mineradora. 

O objetivo da reunião foi mostrar as conclusões parciais dos estudos técnicos realizados por empresas e institutos de pesquisas contratados pela Braskem. Na ocasião, a empresa afirmou o compromisso de, no primeiro momento, evacuar a população  da Zona de Resguardo, pagando o aluguel social.  Ainda conforme o planejamento da mineradora, também serão realizadas avaliações dos imóveis, garantindo a justa indenização, tanto por danos materiais, como por danos morais. 

"Sobre o relatório, no que coincidir com o da CPRM, nós apoiamos, uma vez que abreviará o tempo do processo. O que, porventura, divergir, continuaremos lutando com base no relatório oficial, para garantir as indenizações de todas as pessoas que estão experimentando danos. Em relação ao bairro do Pinheiro, os estudos da Braskem só serão concluídos no primeiro trimestre no próximo ano. Paralelamente a tudo isso, o processo na justiça segue o seu curso normal", informou o defensor público-geral do Estado, Ricardo Antunes Melro. 

Estiveram presentes na reunião o defensor público-geral do Estado, Ricardo Antunes Melro, os defensores públicos Fabrício Leão Souto e Fernando Rebouças, os promotores de justiça Jorge Dória e Vicente Porciúncula, além da diretora da Braskem, Ana Carolina Viana, e o advogado externo da empresa, Gustavo Valverde.

"