Maceió

Braskem participa de sessão especial na Assembleia sobre o Pinheiro

Assessoria | 22/02/19 - 19h47

A Braskem participou de uma sessão pública sobre o Bairro do Pinheiro realizada na Assembleia Legislativa do Estado de Alagoas. O diretor industrial de vinílicos da empresa, Álvaro de Almeida, explicou a deputados estaduais, representantes da comunidade e da sociedade em geral como funciona a atividade de mineração, abordando a geologia e o processo de lavra. Ele destacou que os estudos realizados até momento apontam a inexistência de causalidade entre as atividades da empresa e as ocorrências no bairro.

"Temos a convicção que não somos parte do problema, mas faremos parte da solução”, ressaltou o diretor da Braskem. A sessão pública contou também com a presença de representantes do Poder Judiciário,  Ministério Público Federal (MPF), Agência Nacional de Mineração, Serviço Geológico do Brasil, Defesa Civil do Município e do Estado, entre outros.

Álvaro de Almeida desmentiu notícias falsas – que circulam nas redes sociais - sobre a extração de sal-gema e que têm gerado pânico entre a população. “Há montagens que colocam um caminhão e pessoas dentro do poço. Isso é impossível. Ninguém desceria a 1.200 metros de profundidade por uma tubulação de 10 centímetros”, explicou.

O diretor industrial da Braskem também destacou que não há poços em operação no bairro do Pinheiro. “Quando a população do Pinheiro vê uma sonda lá, é porque estamos realizando o estudo de sonar, por recomendação da Agência Nacional de Mineração, para verificar como está a integridade dos poços desativados”, ressaltou.

Álvaro de Almeida ainda explicou que todas as atividades de mineração da Braskem são fiscalizadas pela Agência Nacional de Mineração(ANM) e pelo Instituto do Meio Ambiente (IMA).