Polícia

Burra e filhote de cachorro com sinais de maus-tratos são resgatados no Vale do Reginaldo

Dayane Laet | 17/08/19 - 08h10 - Atualizado em 17/08/19 - 11h29
animal está sob cuidado de ONG | Reprodução

Após receber denúncias dos moradores do Vale do Reginaldo, em Maceió, a Comissão do Bem Estar Animal da Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas (OAB-AL) resgatou uma burra e um filhote de cachorro nessa sexta-feira (16).

Com fortes indícios de maus-tratos a burrinha, batizada de Fiona, tinha marcas de açoite, ferimentos a faca e perfurações nas pernas. O resgate foi feito com o apoio do Batalhão Ambiental e os animais resgatados foram para o Projeto Loucos por Bichos, para receber os cuidados necessários. O cãozinho, que recebeu o nome de Reginaldo Marcelo, pertencia ao mesmo dono e estava em uma espécie de caixa, sem comida ou água. Ele também foi levado para o projeto, onde ficará a disposição para adoção, após receber atendimento.

Ver essa foto no Instagram

Essa é a fiona,passou a vida sendo espancada,açoitada,perfurada e apedrejada além de usada em trabalho de pressão (explorada). Obs:fotos fortes para o lado. Somos um projeto novo,mas não conseguimos ver o sofrimento da fiona e deixar de lado,fazemos o impossivel por eles! Para o resgate dela contamos com o apoio da @oabalagoas,@rosanajamboadv nos ajudou demaaais e militares.Após isso ela foi transferida para a ufal e vai ser cuidada pelo dr Pierre Barnabé para depois ser adotada.Agora sim irá ter uma vida digna. PRECISAMOS DA AJUDA DE VOCÊS,o projeto loucos por bichos é responsável por ela e pelo filhotinho canino que iremos postar também que foi resgatado junto. #resgate #resgatedeanimais #resgateanimal #animais #naoabandone #animalnaoecoisa

Uma publicação compartilhada por Loucos por bichos ????♥️ (@projetoloucosporbichos) em

O agressor, que não teve o nome divulgado, não foi localizado. Uma notificação foi deixada no imóvel, informando que uma audiência para tratar do caso já foi marcada. A polícia deve processar criminalmente o responsável pelo animal. 

Após o resgate, segundo a presidente da comissão, advogada Rosana Jambo, o próximo passo é dar encaminhamento ao processo, que será investigado pelo delegado Leonam Pinheiro.