Polícia

Cadela morre ao ter a mandíbula quebrada por chutes; dentista será investigado

Agressão foi presenciada por vizinhos que caminhavam por praça, no bairro da Ponta Verde

Dayane Laet | 20/07/19 - 13h34 - Atualizado em 22/07/19 - 07h16
Mel não sobreviveu aos ferimentos | Reprodução / Instagram

O TNH1 teve acesso a um boletim de ocorrência registrado nessa sexta-feira (19), onde a tutora de uma cadela da raça Shar-Pei denunciou o professor e dentista Mário Thelmo da Rocha Ramos Cruz, por maus-tratos. Segundo a denúncia, ele  chutou a cabeça do animal duas vezes, o que fez com que sua mandíbula quebrasse. Horas depois, a cachorra morreu em decorrência dos ferimentos em um hospital veterinário. O fato ocorreu no horário da manhã, enquanto a empregada da tutora passeava em uma praça no bairro da Ponta Verde, em Maceió.

De acordo com o documento, várias pessoas caminhavam pela praça quando o cachorro de Mario Thelmo, um buldogue preto, teria tentado interagir com a cadelinha Melissa, de um ano e meio. Ela estranhou, reagiu na segunda investida e abocanhou o focinho do cão, o que teria desencadeado a fúria de seu dono.

Outros moradores presenciaram quando, sem falar com a empregada, o professor chutou duas vezes a cabeça de Mel, pegou seu cachorro e deixou a praça. Desesperada, a empregada levou a Shar-Pei para casa e contou para a família. Mel foi socorrida logo em seguida.

O delegado que acompanhou a confecção do boletim de ocorrência ontem a noite durante plantão no Complexo de Delegacias Especializadas (Code), Leonam Pinheiro, foi até o suspeito de maus-tratos e pediu que ele o acompanhasse para prestar esclarecimentos. 

A Shar-Pei pertencia a enfermeira Andreia Oliveira. Em depoimento, ela relatou que diariamente sua empregada descia para passear com Mel, considerada pelos vizinhos como um animal extremamente dócil. Pelo Instagram, a sobrinha de Andreia usou o stories para desabafar sobre o caso. A presidente da Comissão do Bem Estar Animal da OAB, Rosana Jambo, informou que já está acompanhando a denúncia e dando apoio à família.

Se confirmado,  o professor e dentista Mário Thelmo da Rocha Ramos Cruz responderá criminalmente por maus-tratos de animais, previsto no artigo 32 da Lei 9605/98.

O TNH1 ainda não conseguiu contato com o advogado de defesa do professor para ouvir sua versão da ocorrência. O caso será investigado pela Delegacia de Repressão aos Crimes Ambientais. 
 

"