Maceió

Câmara Criminal do TJAL realiza primeira sessão itinerante no Cesmac

Assessoria | 13/11/19 - 22h10
Anderson Moreira/Ascom TJ-AL

A Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Alagoas (TJAL) deu início, na noite desta quarta-feira (13), ao projeto “Aproximando a Justiça Criminal da Sociedade” com a realização de uma sessão itinerante no Centro Universitário Cesmac. Cerca de 250 alunos do curso de Direito assistem, no auditório e em sala ao lado com transmissão ao vivo, ao julgamento de 12 recursos criminais.

De acordo com o desembargador Washington Luiz Damasceno Freitas, presidente do órgão julgador, o objetivo é expandir o trabalho do programa “Interagindo com a Comunidade Acadêmica”, da 1ª Câmara Cível do TJAL, que realiza sessões de julgamentos nas faculdades que tem o curso de Direito em todo o estado.

“Em comum acordo com os integrantes da Câmara, nós colocamos em prática a partir de agora o projeto aproximando a Justiça criminal da sociedade. Nós faremos sessões não só nas faculdades de todo o estado como nas cidades polos de Alagoas, julgando processos das comunidades, das proximidades, de forma que os estudantes, as pessoas, a sociedade em geral, poderá apreciar, ver de perto como um julgamento acontece, como é que o TJAL se posiciona”, explicou o desembargador.

Os desembargadores José Carlos Malta Marques e João Luiz Azevedo Lessa também participaram da sessão de julgamentos didática. Antes do julgamento ser iniciado, o doutorando em Educação, mestre em Direito pela Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e servidor do Poder Judiciário, Nigel Malta, explicou os aspectos regimentais de julgamento criminal.

O advogado Maurício Breda Neto, que fez sustentação oral em um recurso a fim de reformar uma sentença de pronúncia, falou sobre sua satisfação em participar do programa contribuindo com a experiência prática de futuros juristas.

“Na verdade, acredito que o Poder Judiciário deve a cada dia buscar a aproximação com a sociedade como um todo e especialmente em se tratando dos nossos alunos, mesmo porque de nada adianta terminar um curso universitário, especialmente o de Direito, sem que nós saibamos o que é efetivamente aplicar a lei. Então, nada melhor do que ter a nossa Corte Estadual, representada aqui pela Câmara Criminal, perto de todos os alunos e professores da casa”, falou.

Estudante do 10º período, Leonardo Afrade Menezes, explicou que ainda não tinha assistido a um julgamento de segundo grau e poder participar da atividade na faculdade é uma oportunidade para os alunos de todos os períodos de aumentar seus campos de visão quanto a profissão que pretendem seguir.

“Muito estimulante e enriquecedor em forma de conhecimento, porque quando vem um julgamento para cá, os magistrados têm o cuidado de ficar explicando para os alunos passo a passo, como acontece, dá uma parada, fala um pouco o que é. Isso traz um entendimento muito legal para os alunos aqui”, elogiou.

Presente na ação, o reitor do Cesmac, professor João Sampaio, avaliou a importância da aula prática para os alunos da instituição. “Nós recebemos os desembargadores que compõem a Câmara Criminal no novo projeto que foi inaugurado aqui hoje para os estudantes, aproximando a justiça criminal da sociedade. Isso é uma maravilha porque o Tribunal vem de encontro ao estudante de Direito. É uma contribuição fabulosa que o TJAL está oferecendo à sociedade alagoana através dos seus desembargadores”, falou.

"