Saúde

Casos suspeitos de sarampo em Alagoas estão sendo analisados pela Fiocruz

TNH1 com agências | 26/05/21 - 12h13 - Atualizado em 26/05/21 - 12h39
Foto: Ministério da Saúde

Conhecida no passado por matar milhares de pessoas, principalmente crianças, no Brasil e no mundo, o Sarampo, doença até então erradicada no país, voltou aos noticiários e tem feito vítimas.

Em Alagoas, há casos suspeitos da doença no município de Capela. A informação foi confirmada ao TNH1 pela Secretaria Municipal do Município (SMS), que não detalhou a quantidade de casos e disse aguardar resultados das amostras enviadas para análises em laboratório da Fundação Oswaldo Cruz, a Fiocruz.

As suspeitas também já foram informadas à Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), que está investigando os casos e ficou de enviar uma nota.

No ano passado, seis das sete mortes causadas pelo sarampo no Brasil ocorreram em crianças com menos de 18 meses. Um homem  de 34 anos também foi vítima da doença. Nenhum deles tinha histórico de vacinação contra a doença.

A vacinação é a única forma de proteção contra a doença. No entanto, a cobertura vacinal não tem atingido a porcentagem mínima para garantir que o vírus não circule em território brasileiro

Sarampo

O sarampo é uma doença infectocontagiosa provocada por um Morbilivirus e transmitida por secreções das vias respiratórias como gotículas eliminadas pelo espirro ou pela tosse.  É tão contagioso que uma pessoa infectada pode transmitir a doença para 90% das pessoas próximas que não estejam imunizadas.

O Brasil recebeu da Organização Pan Americana de Saúde – OPAS um certificado de erradicação do sarampo. No entanto, o país perdeu este reconhecimento em 2019, após ocorrer um surto da doença por mais de um ano, com novos casos surgindo.