Saúde

Com leitos perto do colapso, Ayres apela para responsabilidade do alagoano no combate à pandemia

"Responsabilidade para combater o vírus é de todos", diz secretário de Saúde ao alertar sobre a criticidade do momento

Eberth Lins | 04/06/21 - 09h22 - Atualizado em 04/06/21 - 10h35

Mesmo com o movimento recorrente da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) para estruturar e disponibilizar leitos de UTI aos pacientes graves da Covid-19, Alagoas alcançou 93% de ocupação hospitalar, de acordo com a última atualização, no fim da tarde de ontem (03). No interior do estado, a situação é ainda mais crítica, chegando a 97% e já faltam vagas em hospitais.

As taxas de ocupação dos leitos de UTI são as maiores desde o início da pandemia de Covid-19 em território alagoano, segundo informou a Sesau ao TNH1, na manhã desta sexta-feira (04). 

Também nesta sexta-feira, o secretário de estado da Saúde, Alexandre Ayres, chamou atenção que pouco adianta o trabalho para a abertura dos leitos se a população não colabora com a manutenção e reforço das medidas sanitárias de enfrentamento à pandemia. "Use máscaras, evite aglomerações e tome a segunda dose da vacina", apelou. 

De acordo com o secretário, Alagoas estruturou 390 leitos de UTI exclusivos para pacientes da Covid, sendo que 364 deles já estão ocupados.

"Não vamos desistir de lutar pela vida dos alagoanos, mas precisamos de ajuda, porque a responsabilidade para combater o vírus é de todos. Faça a sua parte", reforçou Ayres na rede social.

Alagoas caminha para 5 mil mortes pela doença

Até ontem, de acordo com a Sesau, foram registrados 4.802 mortes causadas pelo agravamento da Covid em pacientes acometidos pelo vírus, sendo 17 óbitos só nesse domingo. 

No total, o estado tem 194.926 casos confirmados da doença, sendo que 185.836 já estão recuperados e 3.458 em isolamento domiciliar. Os casos suspeitos, isto é, em investigação laboratorial, também somam o número vultoso de 17.905 casos.