Polícia

Comissão de delegados vai investigar vazamento de informações sobre operação no Agreste

31/07/18 - 11h12 - Atualizado em 31/07/18 - 11h21
Arquivo

O delegado-geral de Polícia Civil de Alagoas, Paulo Cerqueira, instituiu uma comissão de delegados para apurar o suposto vazamento de informações de uma operação policial ocorrida em Arapiraca no dia 26 deste mês. A portaria está publicada no Diário Oficial do Estado desta terça-feira (31).

A comissão será composta por dois delegados, Thiago Prado, que presidirá a comissão, e Cayo Rodrigues. A comissão deverá informar o número do inquérito instaurado à Delegacia Geral em um prazo de cinco dias.

De acordo com a Polícia Civil, a operação que teria as informações vazadas cumpriu 23 mandados de busca e apreensão e resultou na prisão de 7 pessoas em Arapiraca, Craíbas e Girau do Ponciano.

A informação aponta que o vazamento teria sido cometido por uma servidora da 8ª Vara Criminal de Arapiraca.

A Corregedoria-Geral de Justiça publicou uma portaria, na última sexta-feira (27), onde instituiu uma comissão de juízes, composta pelos magistrados Diego Araújo Dantas, Laila Kerckhoff dos Santos e Carlos Aley Santos de Melo, para instaurar uma Sindicância Administrativa para apurar todos os fatos relacionados ao possível vazamento de informações sobre a operação.

Na portaria, o corregedor-geral Paulo Barros da Silva Lima, determinou ainda a juntada de todo o material, inclusive notícias veiculadas na imprensa, que tenham relação com os fatos.

De acordo com a portaria, os servidores do Poder Judiciário devem “guardar sigilo sobre assunto da repartição e manter conduta compatível com a moralidade administrativa”. A publicação diz ainda que “os fatos narrados constituem, se comprovados, falta grave”.