Concursos

Concurso do Ministério da Economia oferece 590 vagas temporárias

Folha Dirigida | 09/02/21 - 18h33 - Atualizado em 09/02/21 - 19h28

Foi publicado nesta segunda-feira, 8, o edital do novo concurso Ministério da Economia. Ao todo, são oferecidas 100 vagas imediatas e mais 490 em cadastro de reserva.

Todas as oportunidades são temporárias e estão distribuídas por cargos dos níveis médio/técnico e superior. São eles:

No caso do coordenador de análise de prestação de contas temporário, além da graduação, será preciso ter experiência profissional superior a três anos, na sua área de atuação, ou título de pós-graduação lato sensu, mestrado ou doutorado na área.

Os aprovados serão contratados temporariamente para o quadro do Ministério da Economia, para o exercício funcional em Brasília, no Distrito Federal. Os contratos terão duração de um ano, podendo chegar a cinco.

Inscrições são aceitas até março

As inscrições para o concurso Ministério da Economia serão abertas às 14h desta segunda-feira, 8, no site do  Instituto de Desenvolvimento Institucional Brasileiro (Idib) , organizador.

Os interessados poderão se inscrever até as 23h59 do dia 14 de março. Para isso, será preciso pagar uma taxa de R$36 (nível médio) ou R$38 (superior), em até 24 horas após a emissão da Guia de Recolhimento da União (GRU).

Inscritos no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal (CadÚnico) e doadores de medula óssea poderão solicitar a isenção da taxa, no site da banca, a partir desta segunda, 8, até a próxima quarta, 10.

Concurso Ministério da Economia terá provas em abril
Os candidatos do concurso Ministério da Economia realizarão as provas em Brasília. A seleção terá duas etapas de avaliação, sendo elas: os exames objetivos e de títulos.

A prova objetiva está marcada para o dia 11 de abril, nos turnos da manhã (após as 8h) e da tarde (após as 14h). Ao todo, serão cobradas 60 questões de Conhecimentos Gerais e Específicos.

Na parte básica, serão cobradas as disciplinas de Língua Portuguesa (15 questões), Ética na Administração Pública e Legislação (cinco) e Informática Básica (dez).

Será considerado habilitado o candidato que obtiver nota igual ou superior a 50% do total de pontos da prova, desde que não zere disciplinas.

A previsão é que sejam analisados os títulos dos aprovados, na objetiva, até as seguintes posições:

  • coordenador de análise de prestação de contas temporário - 40ª posição;
  • analista de prestação de contas temporário - 250ª;
  • agente de apoio de prestação de contas temporário - 60ª; e
  • analista de instauração de tomada de contas especial - 240ª.

A prova de títulos valerá dez pontos, ainda que o total da pontuação enviada seja superior a esse valor. Os documentos serão aceitos entre os dias 10 e 13 de maio. O resultado final está previsto para 7 de junho.

A partir da homologação, a seleção terá validade de dois anos, prorrogável por mais dois. Nesse período, serão realizadas as convocações.

Resumo sobre a seleção do Ministério da Economia

  • Órgão: Ministério da Economia
  • Cargos: atividades técnicas de complexidade intelectual e de suporte
  • Vagas: 100 vagas imediatas e mais 490 em cadastro reserva (todas temporárias)
  • Requisito: nível superior
  • Remuneração: entre R$1.700 e R$6.130 (previsto)
  • Banca: Idib
  • Inscrições: de 8 de fevereiro a 14 de março
  • Provas: 11 de abril