Polícia

"Confiavam nele", diz amigo da família de menina assediada por pastor em Maceió

João Victor Souza | 25/11/21 - 10h21 - Atualizado em 25/11/21 - 10h42
Reprodução/Redes Sociais

Um morador da Vila Goiabeira, em Fernão Velho, e amigo próximo da família da criança de 10 anos que foi vítima de assédio sexual cometido por um pastor evangélico, conversou com o TNH1 na manhã desta quinta-feira, 25, e disse ter ficado surpreso com a denúncia contra o líder religioso, já que segundo ele, o suspeito tinha acesso às residências da região e a confiança da população.

Nessa quarta, 24, o pastor de uma igreja evangélica, que não teve o nome divulgado devido à Lei de Abuso de Autoridade, foi detido em flagrante depois de denúncia de assédio sexual. Ele disse para a criança que ela precisava perder a virgindade com ele para o pai ser "libertado de espíritos da morte".

"Nós recebemos com surpresa esses áudios, ele é um homem que respeitava todo mundo, frequentava a casa de todo mundo trazendo a palavra de Deus, os moradores aqui confiavam nele. Ele dava conselhos, sempre se mostrando respeitador. Não sei o que deu na cabeça dele para fazer isso", afirmou com espanto.

Sem querer ter o nome veiculado na matéria, o amigo da família contou que a avó da menor flagrou o contato dela com o pastor. "A avó percebeu que havia muita mensagem do pastor no celular da criança. Até então ela não desconfiava de nada, mas achou estranha a quantidade de mensagens de voz. A avó então pegou o aparelho, perguntou a ela o que tinha sido aquilo, e a menina disse que era a conversa com o pastor. Aí quando ela começou a ouvir.... Aí já viu, né? Mandou para a filha, a tia da menina, que logo apresentou para a polícia todos os áudios", destacou.

Por também ter criança dentro de casa, o homem revelou à reportagem que teve receio de o pastor também ter se aproximado para cometer assédio. "Conversei com meus meninos, para saber se houve ousadia dele, querendo algo mais, só que eles disseram que não, de que nada aconteceu. A gente fica com medo, né? Uma pessoa que a gente não espera fazendo isso...".

"Ele é casado, tem a esposa que cuida da casa. Tem dois filhos também, tinha uma vida com a família, normal. Já mora aqui há cerca de cinco anos. Não esperava nunca isso dele", acrescentou.

O Conselho Tutelar que atua na área de Fernão Velho esteve na residência da avó da menina e acompanha o caso. O crime deve ser encaminhado às autoridades competentes para investigação.

Mensagens com assédio - Áudios enviados pelo pastor suspeito de assediar sexualmente uma menina de 10 anos, em Fernão Velho, mostram que o líder religioso tentou convencer a vítima para ir numa residência para praticar sexo e perder a virgindade com ele. O pastor aliciou a criança com o argumento de que o pai dela seria "curado" se o ato fosse consumado, já que ele estaria rodeado de "espíritos da morte". O suspeito afirmou também para a menor que o sexo seria "obra de Deus". O TNH1 teve acesso às mensagens.

Nos primeiros áudios, o líder religioso de 45 anos afirma que vai ser o primeiro homem a ter relações sexual com a menina e que era para ela não ter vergonha. "Deus me mostrou que você ia se acordar de 7h30, que você ia só esperar minha ligação [...] Vou fazer aquilo que eu quero fazer, entendeu? Tirar sua virgindade, é só ficar relaxada, não tenha vergonha, entendeu?".

Em outro momento, o suspeito pede para a criança avisar a família que vai na casa de uma colega para pregar a palavra de Deus. "Você tem que dizer que você vai na casa de uma colega sua porque Deus mandou. O pessoal vai entender. Porque sabem que o próprio Deus quer usar você. Você tem um coração... Não tenha medo. Estou esperando você". Depois ele insiste que o sexo é pelo pai da vítima. "Você tem que vir, porque o espírito de morte está rodeando seu pai [...] Estou te esperando na porta da minha casa. Mais cedo é melhor. Entendeu?".

Prisão do pastor - Policiais militares do 4º Batalhão prenderam um pastor de uma igreja evangélica por assediar sexualmente uma criança de 10 anos no bairro de Fernão Velho, em Maceió, nessa quarta-feira, 24. De acordo com as denúncias, ele mandou mensagens de áudio para a menina para convencê-la a praticar sexo com ele.

De acordo com a polícia, uma equipe de militares foi acionada por vizinhos da vítima, que informaram que a menor estaria sendo aliciada para fazer sexo com o homem de 45 anos, na região da Vila da Goiabeira. Durante o deslocamento, a polícia encontrou a tia da criança e ela apresentou os áudios do pastor enviados para a menina num aplicativo de mensagens.

O pastor foi localizado pelos policiais e levado para a delegacia para os procedimentos necessários. Ele foi autuado em flagrante pelo crime de violência sexual mediante fraude. A Polícia Civil vai investigar o crime.