Trânsito

Conselho de Transporte decide que vai pedir extinção do contrato da Veleiro em Maceió

TNH1 | 25/11/21 - 08h46 - Atualizado em 25/11/21 - 09h02

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores do Transporte Rodoviário de Alagoas (Sinttro-AL), Sandro Régis disse nessa quarta-feira, 24, que ficou decidido, em reunião do Conselho Consultivo da Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito realizada na tarde de ontem, que a Prefeitura de Maceió vai pedir a extinção do contrato com a empresa Veleiro. A reunião contou com a participação de representantes da empresa e da Prefeitura de Maceió, além de rodoviários e estudantes.

A intenção da reunião foi avaliar um relatório produzido pela Veleiro, onde a empresa justificou que está passando por uma situação difícil. "Na reunião de hoje ficou decidido que a Veleiro não tem condições mais de explorar o serviço de transporte público aqui em Maceió, diante da situação que foi exposta pela própria empresa, que alegou uma falta de equilíbrio financeiro muito grande e deve quatro meses de salários aos trabalhadores", disse Sandro Régis.

Segundo Regis, a Veleiro teria feito uma proposta à SMTT para voltar a operar em Maceió. A proposta seria colocar 16 ônibus no sistema de transporte e pagar diárias aos motoristas. "É uma coisa inaceitável. A gente sabe e vê que a empresa não tem condições", rebateu Régis. "Ficou decidido que a Prefeitura fará a caducidade do contrato [extinção do contrato] e assim coloque outra empresa para fazer o serviço na linha da Veleiro", acrescentou Sandro.

A decisão, no entanto, cabe à Prefeitura de Maceió. "Agora, a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito (SMTT) com base na recomendação do Conselho decidirá sobre a extinção ou não da concessão, cabendo recurso ao Gabinete do Prefeito. Se a decisão da SMTT for pela caducidade e o recurso da empresa não for acatado pelo prefeito de Maceió, será publicado o decreto aplicando a sanção de extinção do contrato", informou a Prefeitura.

O TNH1 tentou falar com a Veleiro, mas não conseguiu contato até publicação deste material.