Saúde

Corujão da vacina: quatro pontos em Maceió terão horário estendido

TNH1 com Secom Maceió | 19/11/21 - 09h18 - Atualizado em 19/11/21 - 09h31
Secom Maceió

Quatro pontos de vacinação em Maceió terão horário estendido das 9h às 21h, neste sábado (20), em adesão à campanha nacional de Mega Vacinação contra a Covid-19. A ação foi anunciada pelo Ministério da Saúde para incentivar a população a tomar a segunda dose ou a dose de reforço. O 'Corujão da Vacina' em Maceió será nos drive-thrus de Jaraguá e Serraria e no Maceió Shopping (Mangabeiras) e Shopping Pátio (Cidade Universitária). Além do sábado, o Corujão prossegue nos quatro pontos de terça (23) a sexta-feira (26).

Nos demais pontos, localizados no Papódromo (Vergel), Praça Padre Cícero (Benedito Bentes), Ginásio Arivaldo Maia (Jacintinho) e Terminal do Osman Loureiro (Clima Bom), o horário segue das 9h às 16h em todos os dias. No domingo não há vacinação.

Dose de reforço - Maceió iniciou a aplicação da dose de reforço para adultos com cinco meses completados da segunda dose na última quarta-feira (17) e no primeiro dia da nova etapa, 2.476 pessoas procuraram os pontos e tomaram a terceira dose. Do total de 7.609 doses aplicadas no dia, 570 tomaram a primeira dose e 4.563 tomaram a segunda dose. Com isso, Maceió chega a 89,02% de pessoas vacinadas com a primeira dose, 76,66% de adultos vacinados com a segunda dose. Entre a população adolescente, 71.8% tomaram a primeira dose e 9,98%, a segunda.

A campanha de Mega Vacinação tem como slogan “Proteção pela metade não é proteção” e vai até 26 de novembro. De acordo com o Ministério da Saúde, a ação pretende incentivar os 21 milhões de brasileiros que não tomaram a segunda dose da vacina a procurarem os postos para completar o ciclo vacinal.

A iniciativa também pretende atingir as pessoas que estão aptas a tomar a dose de reforço, considerada fundamental pelos especialistas para reforçar a proteção.

“Os maiores de 18 anos que tomaram a segunda dose em junho deste ano estão aptos a tomar a dose de reforço, de acordo com a determinação do Ministério da Saúde. Então todos os que estão aptos devem procurar tomar essa terceira dose para a proteção individual e coletiva. A pessoa que não se vacinou pode ser a porta de entrada do vírus para a sua comunidade e a sua família, colocando em risco, principalmente, aquelas pessoas mais velhas, que têm alguma doença que afete o sistema imunológico”, alerta o médico infectologista Renee Oliveira.

O especialista ressalta que completar o ciclo vacinal é fundamental para evitar nova onda de contaminações. “Uma coisa que já está mais do que claro é que essas vacinas têm proteção variável, que tende a cair com o passar do tempo, então é necessário completar a vacinação com a terceira dose. Isso é observável em países da Europa que, embora tenham exercido certo controle sobre a pandemia, têm baixa cobertura de pessoas com a vacinação completa e estão enfrentando nova onda da pandemia. Então se não alcançarmos um percentual próximo de 90% de imunização completa seguiremos em risco”, afirma o médico.

Documentos necessários - Para se vacinar, pessoas com 18 anos ou mais devem apresentar documento de identificação com foto, comprovante de residência (não precisa cópia) e o cartão de vacinação com as informações da etapa anterior. A 3ª dose vale para quem tomou as duas doses de um dos imunizantes da Astrazeneca, Coronavac e Pfizer. Adolescentes podem se vacinar apresentando a certidão de nascimento e os de 12 a 15 anos devem estar acompanhados pelos pais ou responsáveis. Na ausência destes, devem estar acompanhados de um adulto portando declaração de autorização escrita a mão assinada pelos pais.

Conforme anunciado pelo Ministério da Saúde, quem tomou a Jansen deve tomar a 2ª dose após dois meses da 1ª do mesmo imunizante. Só após cinco meses poderá tomar a 3ª dose. Maceió aguarda o envio das doses de Jansen para vacinar o público com a 2ª dose.

Pessoas imunocomprometidas continuam com intervalo de 28 entre a 2ª e 3ª dose, devendo apresentar, além do documento de identificação e do comprovante de residência, um dos citados abaixo:

– Prescrição médica com justificativa;

– Exames específicos que estabeleçam o diagnóstico;

– Relatório médico;

– Receitas para terapêutica específica de condições descritas;

– Guia de Encaminhamento específico.

Imunossuprimidos que devem tomar a terceira dose

I – Imunodeficiência primária grave.

II – Quimioterapia para câncer.

III – Transplantados de órgão sólido ou de células tronco hematopoiéticas (TCTH) uso de drogas imunossupressoras.

IV – Pessoas vivendo com HIV/AIDS.

V – Uso de corticóides em doses ≥20 mg/dia de prednisona, ou equivalente, por ≥14 dias.

VI – Uso de drogas modificadoras da resposta imune (vide tabela 1).

VII – Auto inflamatórias, doenças intestinais inflamatórias.

VIII – Pacientes em hemodiálise.

IX – Pacientes com doenças imunomediadas inflamatórias crônicas

Confira a lista de drogas modificadoras da resposta imune e doses consideradas imunossupressoras

Metotrexato

Leflunomida

Micofenolato de mofetila

Azatiprina

Ciclofosfamida

Ciclosporina

Tacrolimus

Mercaptopurina

Biológicos em geral (infliximabe, etanercept, humira, adalimumabe, tocilizumabe, Canakinumabe, golimumabe, certolizumabe, abatacepte, Secukinumabe, ustekinumabe)