Saúde

Covid: Alagoas registra queda de óbitos, mas casos voltam a subir em cinco regiões

Eberth Lins | 26/10/20 - 11h02 - Atualizado em 26/10/20 - 11h32
Foto: Fiocruz

Alagoas confirmou a tendência na queda de óbitos causados pelo novo coronavírus. A boa notícia, no entanto, veio acompanhada de um aumento na incidência de novos casos da doença em cinco regiões do estado.

Os dados foram extraídos da avaliação da 43ª Semana Epidemiológica, realizada pelo Observatório Alagoano de Políticas Públicas para o Enfrentamento da Covid-19, da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

De acordo com o Observatório, houve uma variação de 32% no número de novos casos, o que correspondente a um aumento de 184 em relação à semana anterior. O incremento, segundo o Observatório, pode ser uma variação aleatória oriunda das fragilidades da política de testagem, que é evidenciada pelo alto número de casos suspeitos observado nos boletins epidemiológicos das últimas semanas.

"O número de casos foi maior, mas essa variação não é significativa pois pode ser uma flutuação relacionada aos problemas de testagem. Quanto aos óbitos, tivemos uma confirmação da tendência de redução iniciada na semana passado", adiantou o coordenador do Observatório, o pesquisador Gabriel Bádue.

Foto: Reprodução 

Alta de casos em investigação preocupa

O Observatório voltou a manifestar preocupação com a alta no número de casos em investigação laboral, que nesse domingo (25) registrou 2.832 casos, segundo última atualização da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau).  O boletim também trouxe 53 novos casos de Covid-19 em Alagoas. Dessa forma, o estado tem um total de 90.177 casos confirmados  e 2.211 óbitos causados pela doença.

Coordenador do Observatório, Gabriel Bádue. Foto: Arquivo pessoal

"Nosso questionamento é sobre  porque razões os casos suspeitos se manterem nesses níveis já que há disponibilidade de testes, segundo os boletins da Sesau. E consequentemente, qual a influência disso nos demais indicadores que descrevem a evolução da doença, como casos e óbitos", explicou Gabriel Bádue.

Sobre o alto número de casos em investigação, a redação do TNH1 entrou em contato com a Sesau, que ficou de enviar uma resposta.

Menor incidência de casos 

Mesmo com o aumento, Alagoas se mantém, pela terceira semana seguida, como o estado com menor incidência por habitantes. "O resultado da 43ª SE, além de manter Alagoas pela terceira semana seguida como o estado com menor incidência de casos, fez com que a incidência de óbitos caisse para 1,02 por 100 mil habitantes no referido período, retornando ao patamar observado no início de maio", trouxe o relatório.