Saúde

Covid: casos crescem em Maceió e óbitos têm 'leve aumento' no estado, diz Ufal

Eberth Lins | 05/10/20 - 10h43 - Atualizado em 05/10/20 - 11h04
Foto: Agência Brasília

Após cinco semanas seguidas em queda, Maceió voltou a apresentar aumento de novos casos do novo coronavírus. O dado é parte do relatório da 40ª Semana Epidemiológica (SE) do Observatório Alagoano de Políticas Públicas para o Enfrentamento da Covid-19, da Universidade Federal de Alagoas (Ufal), que traz também um 'leve aumento' de óbitos no estado.

O aumento de novos casos, segundo o Observatório, foi registrado na capital e também da 1ª Região de Saúde. O registro novos óbitos, no entanto, foi além ficando acima da média em Arapiraca, 1ª, 7ª e 8ª Regiões de Saúde. 

"Em termos regionais, o maior destaque desse período é a situação de Maceió que depois de um “platô” que durou cerca de cinco semanas, registrou um significativo aumento de novos casos nas últimas duas semanas, que fez com que a capital alagoana registra-se 919 novos casos na 40ª SE", detalhou o coordenador do Observatório, o pesquisador Gabriel Bádue.

Gabriel Bádue, coordenador do Observatório Alagoano de Políticas Públicas para o Enfrentamento da Covid-19. Foto: Arquivo pessoal 

"Considerando que estávamos há três meses com uma queda semanal próxima de dez por cento de óbitos no estado, a variação registrada essa semana pode ser um fenômeno aleatório. Mas considerando que ele se deu após aumentos de casos observados nas últimas semanas, não deve ser desprezado", explicou Bádue.

O valor será maior que 1 quando a taxa na semana atual (ou mais recente) for maior do que a da semana anterior (destaque em vermelho). Nessa análise Maceió e Arapiraca foram excluídas, respectivamente, da 1ª e 7ª RS e analisadas separadamentes.

O Observatório aponta que, após cerca de um mês de controle, entre 10 de agosto e 11 de setembro, Alagoas registrou períodos de instabilidade que causaram aumento na transmissão da doença.

"Neste sentido, ainda é cedo para afirmar que a interrupção na queda de óbitos observada ao final da 40ª SE é uma mudança na tendência registrada ao longo dos últimos meses", destaca o documento.

Manutenção de cuidados

Diante da flexibilização para o retorno gradual das atividades e inevitável aumento da circulação de pessoas em todo o estado, o Observatório reforça a necessidade de manter os cuidados preventivos para frear a proliferação da doença, a exemplo do uso de máscaras e adoção do distanciamento.

"Apesar de todos os avanços, a Covid continua ceifando vidas e ainda se faz necessária a manutenção de todos os cuidados recomendados pelas autoridades sanitárias, entre os quais o uso da máscara, a higienização das mãos e a não permanência em aglomerações, quando possível", trouxe o relatório.

Covid em Alagoas 

Alagoas tem um total de 88.098 casos confirmados do novo coronavírus, conforme último Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), divulgado na tarde desse domingo (04).  Também foram registradas mais seis mortes em território alagoano, de modo que Alagoas totaliza 2.097 óbitos por Covid-19. Os casos em investigação laboral somam  2.209.