Maceió

Debate sobre o bairro Pinheiro lota plenário da ALE nesta sexta

TNH1 | 22/02/19 - 12h40 - Atualizado em 22/02/19 - 12h41
Plenário da ALE lotou para debate sobre o bairro Pinheiro | TNH1

Uma audiência pública especial movimentou a Assembleia Legislativa de Alagoas (ALE) nesta sexta-feira (22). Deputados, líderes comunitários e moradores do bairro Pinheiro compareceram ao plenário para cobrar respostas das autoridades para as rachaduras que há um ano atingem imóveis e vias da região.

De acordo com o deputado Léo Loureiro, que propôs a realização da audiência, uma comissão será formada na ALE para acompanhar o trabalho que busca esclarecer o motivo das rachaduras.

“A audiência é um momento para entendermos melhor o motivo desse afundamento no Pinheiro. Se fala muita coisa, mas não tivemos respostas. Temos que sair com algo, ter um compromisso. Vamos formar uma comissão para acompanhar de perto e cobrar repostas mais rápidas das autoridades”, frisou. “O que não se pode é a população do Pinheiro continuar apavorada por conta de seus imóveis e sem certeza do que será feito”, acrescentou o deputado. 

"Essa situação tem gerado muitos transtornos para nós. Não estamos tendo a assistência devida e a gente tem buscado cada vez mais esclarecimentos do que está acontecendo no nosso bairro. Esperamos que haja uma união de forças para que, o mais breve possível, tenhamos uma resposta do que está acontecendo”, disse Adelaide Mello, integrante do movimento SOS Pinheiro.

O diretor industrial da Braskem, Álvaro Cesar, participou da audiência respondendo questionamentos dos quinze deputados presentes. O evento foi presidido pelo deputado cabo Bebeto, que também foi um dos propositores.