Maceió

Defesa Civil convoca beneficiários do lote 9 para renovação

Secom Maceió | 12/11/19 - 20h07
Reprodução/Ascom Defesa Civil

Tem início nesta quarta-feira (13) o processo de renovação da Ajuda Humanitária do Governo Federal para os beneficiários do lote 9 do auxílio-moradia social. A Coordenadoria Especial Municipal de Proteção e Defesa Civil (Compdec) organizou o atendimento por letra para agilizar o procedimento.

Nesta quarta-feira (13) estão sendo convocados os beneficiários do lote 9 cujos nomes iniciam com as letras de A a K. O cronograma segue quinta-feira (14) para os beneficiários com iniciais de L a Z. Ao todo, este lote conta com 363 pessoas cadastradas.

O atendimento será realizado das 9h às 14h, na sede da Defesa Civil de Maceió, localizada na Rua Cônego João Barros Pinho, 107, no bairro do Pinheiro.

Para renovação da Ajuda Humanitária, os beneficiários deverão confirmar os dados cadastrais e assinar um Termo de Responsabilidade informando que permanecem fora da área de risco e que utilizam o recurso federal para fins de moradia. “Não é necessário trazer cópia de documentos, apenas apresentar o documento de identificação com foto e confirmar os dados que estão no cadastro. Já as pessoas que farão por procuração, é preciso levar apenas a cópia da procuração e o procurador assinará o Termo de Responsabilidade e preencherá a atualização de endereço pelo titular do benefício federal”, destacou a diretora Social de Proteção e Defesa Civil, Carla Moura.

As pessoas que perderem o prazo, tanto para a renovação do lote 8 – que aconteceu nos dias 11 e 12 últimos – quanto para o lote 9, poderão fazer a renovação na próxima segunda-feira (18). O atendimento acontecerá de 9h às 14h.

“É importante que as pessoas atendam a convocação e façam a renovação dentro do cronograma para agilizar o processo de renovação, que segue para tramitação nas Secretarias Municipais de Governo, Assistência Social e Economia”, completou a diretora.

A renovação da Ajuda Humanitária e as regras estabelecidas atendem recomendação da Defesa Civil Nacional e Defensoria Pública Estadual e pretende evitar que os moradores continuem nos imóveis localizados nas áreas de risco, mesmo recebendo o aluguel social.

"