Maceió

Defesa Civil divulga primeiras informações sobre plano de evacuação do Pinheiro

Redação TNH1 | 16/04/19 - 09h34
Arquivo TNH1

A Defesa Civil de Maceió divulgou as primeiras informações sobre o plano de contingência para uma possível evacuação dos bairros do Pinheiro, Mutange e Bebedouro, para o período de chuvas. Os bairros vêm apresentando problemas estruturais por conta do afundamento de solo e, especialmente, após um tremor de terra registrado no ano passado.

O plano é desenvolvido pelas Defesas Civis municipal, estadual e nacional, e a versão definitiva será divulgada ainda esta semana, após passar por ajustes, com a definição das rotas de fuga, que estão sendo definidas pela SMTT.

Entre as novidades do plano está a definição de que o Ginásio do Sesi poderá ser usado como abrigo no caso de uma possível evacuação dos bairros, onde até oito mil pessoas poderão ficar abrigadas temporariamente.

“Não há como precisar quantas pessoas serão alocadas em abrigo porque quando há evacuação, parte do público se desloca para outros locais seguros, como casas de parentes”, informou a Defesa Civil por meio da assessoria.

De acordo com as informações divulgadas, o plano de contingência disponibilizará cinco pontos de encontro para embarque em ônibus que transportarão as pessoas ao Ginásio do Sesi.

Esses pontos serão na Praça Lucena Maranhão, em Bebedouro; ginásio de esportes Tenente Madalena, no Bom Parto; Cepa, no Farol; sede do Sindicato dos Trabalhadores da Educação em Alagoas (Sinteal), no Mutange; e praça Joaquim Marques Luz, no Sanatório.

A assessoria informou ainda que não haverá um novo simulado de evacuação nesses bairros, uma vez que a Defesa Civil municipal está em contato com os Núcleos Comunitários de Defesa Civil, os Nudecs, e com lideranças comunitárias da região.

“Caso seja necessária a evacuação, a comunicação será feita por esses representantes e por rádios, TVs e sites de notícia. É importante ressaltar que a evacuação será realizada de forma preventiva, a partir do momento em que a Defesa Civil receber a informação de que o volume de chuva atingiu o limiar de segurança estabelecido pelo Serviço Geológico do Brasil, a CPRM”, explicou.

Ao todo cerca de 40 órgãos, instituições e empresas fazem parte do plano, incluindo secretarias municipais e estaduais e federais, o 59º Batalhão de Infantaria Motorizada, a Polícia Militar e empresas prestadoras de serviços, como a Algás e Equatorial Energia.